Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

o/a "boa praça"

Somos educados para sermos uma pessoa "boa praça", e consequentemente nosso comportamento prima pela regularidade de escolhas, pensamentos e manifestações - procuramos nos ater a uma fôrma ideal para sermos "aceitos" e não causarmos estranhamento dentro dos grupos que participamos.  Não nos ocorre muitas vezes, que os outros agem da mesma forma, e que o padrão ideal, não somos nós que o escolhemos, mas que somos influenciados pelo poder da mídia, que pesquisa a tendência do momento para oferecer de forma irresistível determinado produto que venha atender nosso desejo de consumo, que já foi refinadamente condicionado em nossas incautas mentes, fazendo com que acreditemos serem livres nossas decisões e de acordo com o nosso próprio gosto. Assim nossas férias por exemplo, não consistem em momentos de liberdade nem aventuras, mas sim um divertimento com guia ou estada numa praia superlotada, onde seremos os "boas praças" reunidos em férias. Até que um dia, já extenuados de tanto frenesi, reparamos que vivemos cercados por uma vida pré-fabricada, descobrimos sermos uma peça da grande linha de montagem de nossa tecnica civilização e então nos perguntamos se  valeu a pena tanta correria, sujeição e sacrifício? Nesse instante, surge o que chamamos revivescência, que permite a retomada do estado de consciência que permanecera até então bloqueado ou esquecido.  Poderemos então viver não apenas para sermos aquela pessoa "boa praça", mas para sermos originais e donos de nossa vontade - e por falar nisso, quanto tempo faz que não lemos um poema? quanto tempo faz que não nos dispomos por exemplo a experimentar ouvir um Beethoven com seus tempi livres e por demais expressivos? ou ainda, quanto tempo faz que não saimos num passeio com os próprios pés sem se preocupar com o tempo?  A medida que formos tomados por esse espírito de revivescência, descobriremos gradualmente que todas as pressões, frustrações, aflições  produzidas pela dureza e impropriedade do meio, não foram inteiramente reais uma vez que não tinhamos controle sobre esses estados, e que agora, curados, retornamos ao espírito jovem, puro e incorrupto com que ingressamos nesse mundo - ser um bebê "boa praça"? Buáááá!!!!
Jayni Paula
Enviado por Jayni Paula em 01/12/2007
Reeditado em 07/04/2008
Código do texto: T760832
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Jayni Paula
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
183 textos (10687 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 00:39)
Jayni Paula