Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Bom Mesmo...

Em absurdo estado de graça, a sorrir não de canto de boca, mas de boca cheia, o chamado sorriso de orelha a orelha, seguido de um forte arrepio nos braços e pernas, uma sensação estranhamente já esquecida há tempos. Bem, amigos, o que estou tentando exprimir e que, obviamente deve a vocês parecer algo absurdo e ilógico, é o estado em que me encontro após ler as duas críticas que, gentilmente foram feitas ao meu primeiro texto postado no Recanto das Letras. E pasmem senhores, justamente entre elas uma escritora que se diz amadora, o que, aliás, lembra-me de configurar minha conta novamente pois é como escritor amador que me identifiquei, entretanto ao ler os seus textos impressionantes e muito bem elaborados, sinto a necessidade de buscar uma outra categoria para me encaixar no site, mas que evidentemente possui um talento nato que, na minha opinião remonta aos maiores escritores da história que é sem dúvida o poder de “viajar” por entre as palavras, acho isso fantástico, o fato do escritor desprender-se de qualquer rotina regra ou tabu e sair simplesmente transcrevendo seus pensamentos em forma literária.
Bom mesmo, ainda melhor do que picolé “chikabon” é ler uma crítica positiva de alguém que lhe impressionou por sua obra, sem contar o fato da coincidência que realmente me impressionou nesse caso. Entretanto, senti a enorme necessidade de escrever algo para demonstrar o quanto significou tais comentários, práticos diretos e objetivos, e por estar no lugar certo pra isso, imagino que cada um de vocês entende o que significa a necessidade de escrever sobre algo latente dentro de uma mente gritando pra sair em forma de texto. Descobri hoje esse site e meio sem querer e ele já me trouxe uma enorme alegria, pois são os dois primeiros comentários acerca do meu trabalho que vêem de pessoas ligadas a esse mundo o que muito me honra engrandece e dignifica. E claro que não poderia finalizar esse texto sem dizer o que senti no coração, poderão ser feitas mil criticas maravilhosas a respeito do que escrevo, mas a de vocês, Poeta da Periferia e Maria Olimpia Alves de Melo ficarão eternizadas dentro de minhas mais queridas memórias. Exagero? Tomara, ou não é um escritor, mesmo que amador, um contador de histórias exageradas? Sim, poderá a uma boa parte de vocês, parecer exagero, mas para mim foi algo maravilhoso e de tamanha importância que me obrigou a escrever sobre o fato.
Agradeço sinceramente por sua generosidade e atenção para com meu texto despretensioso e feito com muito sentimento e dedicação.
Bom mesmo é receber atenção... e ter a escritora Maria Olimpía como leitora.
Alexandre de Victor
Enviado por Alexandre de Victor em 04/12/2007
Código do texto: T764646

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Alexandre de Victor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alexandre de Victor
São Paulo - São Paulo - Brasil, 46 anos
2 textos (86 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 12:15)