Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UMA BOA NOITE DE SONO


                 
                                 Uma boa noite de sono pode ser destruída por um pequeno inseto; seja com o zumbido nos ouvidos ou a tentar roubar o nosso líquido precioso, que caminha por todo o corpo. Ontem foi uma dessas. A noite parecia longa demais...
                                 Levantei-me da cama, na madrugada que começava com apenas meio olho aberto.... fui à procura do velho companheiro que estava jogado no quarto ao lado com as tralhas que um dia... ainda jogarei no lixo. O ventilador ainda estava em forma... pelo menos era o que eu achava. Eu me movimentando feito um zumbi dentro de casa... nem me recordo se acendi a luz. Contrariando todas as normas de segurança, ainda estava descalço no momento de conectá-lo a tomada. Serviço feito estirei-me na cama novamente e com as mãos procurei o botão para acioná-lo... Nada. Tentei novamente e a hélice não deu uma mísera volta. Putz.... prá não dizer outra coisa. Agora com um olho aberto por completo e o outro ainda fechado só para garantir que o sono não fugisse, fui a procura de uma solução para que o danado que já estava aposentado voltasse com todo gás. Um tropeção na cadeira da sala quase abre o outro olho...fui na cozinha e só encontrei óleo vegetal.... huumm.... não daria certo. Procurei, procurei e nada.
                                 Já estava retornando para o quarto, sem esperanças quando lembrei-me do livro que estava lendo: IDÉIAS REVOLUCIONÁRIAS QUE PODEM MUDAR SUA VIDA. Não podia desistir, então encaminhei-me ao guarda roupa da minha filha para ver se entre as coisas dela havia algo que poderia utilizar. Olhei e encontrei o nome que procurava em um dos frascos... ÓLEO! A salvação da lavoura... digo, da noite. Lépido derramei o bendito líquido no eixo central do aparelho. Isso deve ter demorado um bocado, pois cochilava com o ventilador nas pernas(estava sentado na cama)... acordava com as muriçocas. A hélice foi ficando cada vez mais leve... estava funcionando. Liguei o danado... Eureka!... Novo de novo! O sono veio rápido.
                                  Pela manhã fiquei curioso e fui olhar o líquido mágico que tinha colocado o velho ventilador em forma e fiquei surpreso. Quando vi escrito óleo no recipiente imaginei que seria aquele velho conhecido nosso: Óleo Singer(é o novo!)... um sorriso foi inevitável pois lá tinha em letras quase garrafais... "Óleo mineral para cabelos - QUERATINA". E ainda tinha um detalhe que achei fundamental: era VITAMINADO. Olhei para o velho "ventila" e pensei comigo mesmo: - Este sacana estava era desnutrido.
 
José de Aragão
Enviado por José de Aragão em 05/12/2007
Código do texto: T765739

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (by José de Aragão). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José de Aragão
Fortaleza - Ceará - Brasil, 53 anos
36 textos (2007 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 23:18)