Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LIÇÕES DO NAVEGADOR

Acabei de ler, há poucos dias, um dos livros do navegador Amyr Klink, “cem Dias entre céu e mar”. É o impressionante relato de sua solitária travessia do Atlântico num barco a remo em 1984. Partiu ele da costa da Namíbia, na África, e aportou em Salvador 106 dias depois.

Aquele livro estava em nossa estante havia dias. Meu filho tomou emprestado do Éber, amigo da família e, após a leitura, não devolveu imediatamente e o livro ficou vários dias desafiando-me  à sua leitura. De vez em quando eu o folheava, observava as belas fotografias, mas, não sentia motivação para a leitura.  Até que um dia resolvi mergulhar em suas páginas convidativas.

A narrativa fluente, os detalhes pitorescos, a tenacidade e determinação do autor em executar seu projeto tão milimetricamente elaborado, me cativaram de tal maneira que não deixei o livro até virar a ultima página. O que fiz com frustração porque a narrativa havia chegado ao fim.

O que mais me chamou a atenção foi o detalhadíssimo planejamento que o Amyr elaborou. Ao longo de dois anos de pesquisa levantou informações sobre navegadores que fizeram trajetos parecidos; se informou com precisão sobre correntes marinhas, ventos e ocorrência de tempestades no caminho que pretendia percorrer; a época do ano mais propícia a tal empreendimento; o melhor local, na costa africana, para a partida, enfim, ele estudou, quase à exaustão, tudo o que dissesse respeito ao seu objetivo de atravessar o Atlântico num barco a remo especialmente projetado para ser capaz de flutuar sobre grandes ondas.

Um detalhe interessante sobre isso é que o autor planejou o barco, não para enfrentar ou desafiar as ondas, mas, para aproveitar-se delas, e não somente flutuar, mas ser capaz de ganhar velocidade como um surfista em sua prancha.

Alvo de cuidadosa pesquisa foi, também, o preparo dos alimentos que o navegador deveria consumir durante o trajeto. O cardápio, preparado por experientes nutricionistas, foi resultado de um ano de minucioso estudo para que Amyr não sofresse qualquer desarranjo digestivo nas condições que iria enfrentar no mar.

Porém, toda pesquisa e planejamento para nada serviriam se não houvesse um ser humano dotado de disciplina pessoal, determinação e coragem. Ficou, para minha reflexão pessoal, a confirmação de que com aqueles ingredientes, muitas coisas reputadas como impossíveis na concepção ordinária, se tornam perfeitamente viáveis.

É preciso destacar, contudo, que determinação não deve ser confundida com teimosia. O cuidadoso  planejamento capacitou o Amyr a relativizar certas vozes que tentaram dissuadi-lo afirmando ser impossível tal jornada. Como ele tinha um objetivo bem traçado e estava soberbamente informado não se deixou levar por observações pessimistas baseados apenas na simples experiência.

Fechei o livro com uma sensação de leveza e inspiração consciente de que somos mais capazes do que imaginamos. Qual será a nossa travessia pessoal? É estabelecer uma meta, desenvolver um plano criterioso, armar-se de disciplina pessoal e determinação, e partir. O resto, as ondas e os ventos se incumbem de fazer.

ADENILSON DE OLIVEIRA
Enviado por ADENILSON DE OLIVEIRA em 06/12/2007
Reeditado em 06/10/2012
Código do texto: T767597
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ADENILSON DE OLIVEIRA
Ribeirão Preto - São Paulo - Brasil, 52 anos
22 textos (3499 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 18:30)