Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Verde-claro

As vésperas de encerrar um ano e um novo se iniciar, nos dedos não caberiam tantas as situações e experiências vividas ao longo desse tempo.
E como ficou muitas vezes claro à vontade de fazer diferente muitas das coisas que prometemos a nós mesmos nessa mesma época um ano atrás.
É bem verdade que muita coisa permaneceu intacta, resultado talvez da (pouca) importância que dispensamos ou até mesmo do conjunto de nossas esperanças e tentativas que não deram certo. Seja lá o que for que desandou nesse caminho, surge aí uma nova oportunidade de acerto. Com mais chances de acertar e agora muito menos de fracassar. Fato pelo próprio tempo que passou e pelo aprendizado absolvido ou até mesmo pelos erros já conhecidos e pela mesma certeza que ainda nos move... A esperança!
Essas certezas que ora se misturam e se confundem com as dúvidas de um tempo que nem começou, nem de longe devem tirar a mesma certeza de que começar tudo de novo vale realmente a pena. Seria estranho mesmo sem perceber ou conceber por um minuto que seja, encarar um longo caminho sem sequer almejar uma mudança, uma nova chance cultivar, pra que a mesma chama que faz encerrar um ano com esperanças, permaneça em nós por muito mais tempo.
Não é em síntese muito diferente de outros tempos o que agora se renova, essa expectativa que invade pouco a pouco nosso coração, é tão saudável quanto sua própria permanência e vida. Cultivar nesses momentos confiança é uma demonstração de que algumas coisas podem ser diferentes e outras podem ser bem melhores. De quebra pegamos uma grande carona nessa imensa estrada construída dia a dia que chamamos de vida.
E pra que pelo menos alguns dos muitos sonhos idealizados se tornem reais, não existe exatamente uma receita de bolo, mas, pequenos ajustes, confiança, e trabalho serão o tripé pras conquistas vindouras.
Ajustar o tempo versus atividade, pra que sejam proveitosos e produtivos, e que seu produto seja a alegria de poder realizar aquilo que se gosta, sem culpas e sem medos. Investir no que melhor se tem.
Confiar sempre na capacidade que cada ser humano tem, de transformar um pouco a cada dia, sua vida, a do próximo e seu ambiente, sem deixar que o desânimo, as críticas e o pessimismo sempre vençam essa batalha.
Trabalhar com objetivos claros e perseguí-los até o fim.
Se assim for, cada dia, cada por do sol, cada amanhecer e cada gota de chuva despejada sobre a terra, sempre farão sentido pra quem os contemplar.
Que seja assim o que vem por aí... Dias tão verdes como a esperança e tão claros como a luz que nos guiará.
Tiago Alves
Enviado por Tiago Alves em 02/12/2005
Reeditado em 08/12/2005
Código do texto: T79960
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tiago Alves
Macaé - Rio de Janeiro - Brasil, 41 anos
15 textos (1292 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 09:36)
Tiago Alves