Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nostalgia sem medo

        Foi quando me peguei em uma fabulosa nostalgia que resolvi parar um pouco e analisar como tenho me tornado aquele adulto que nunca quis ser: trabalho e universidade, quase sem lazer, quase sem risadas. Não, as risadas ainda existem aos montes, mas não são as mesmas.
Nada é o mesmo. De repente uma vontade de rever os desenhos que marcaram a minha infância me assaltou...Hoje os desenhos são tão diferentes que nem sei se suportaria muito tempo olhando, retornaria então aos meus livros e filósofos. Sim, pois prezo muito a intelectualidade. Mas de nada adianta ser um grande pensador em uma vida desprovida de alegria sincera e pura.
Todos temos vontade de voltar no tempo, aquela criança ainda reside dentro de nós, mas não podemos não é mesmo, temos um trabalho e as horas de lazer seriam ridículas se trocássemos as cervejas e o exibicionismo da beleza pelos desenhos e a puerilidade. Não, devemos zelar pela nossa imagem de adultos.
Não costume que não possa ser substituído, nem hábito que não possa ser quebrado. Aliás, falando em hábito, todos o achamos um tédio, e o que mais me deixa perplexo é por que ainda insistimos nele? Ora, se achamos a rotina ruim, o normal seria muda-la, nem que seja em ínfimas partes, naquilo que podemos nos dar o luxo de modificar, e isto bastaria para fazer um dia diferente do outro. Viver a vida é mais importante do que ter na vida, ganhar na vida...
Provavelmente estou sendo inconcusso em minhas palavras, confesso, não as li nenhuma vez depois de tê-las escritos neste momento. E dificilmente lê-las-ei após o término, pois minha saudade é disto, a espontaneidade, a pureza e a indiferença quanto aos erros que nos são inerentes, pois não é um pecado mortal falhar, mas sim desistir e se transformar em pedra, em água parada, esperando alguma coisa acontecer (e sabe-se que nada acontecerá), talvez apenas a morte possa trazer a infância de volta.
Os velhos são sábios, não só pela experiência de vida que possuem, isto um homem bem prevenido pode possuir e não ser surpreendido pelas intempéries da vida, mas também pela incrível indiferença aos olhares vulgarmente críticos que possam vir a pousar sobre eles. Devem saber, os idosos, que já perderam tempo demais forjando as máscaras sociais, e agora é tempo de voltar a ser simplesmente alegria, na medida do possível é claro, afinal, a infância não é eterna.
Ora, ser livre é a maior virtude de um homem, dispensando a imagem que as pessoas constroem dele mesmo. Parece tão simples, e se mostra tão difícil, uma vez que passamos a vida toda tentando mostrar às pessoas aquilo que elas esperam de nós. Liberdade é o fundamento primordial, ame como uma criança, da forma que mais lhe aprazer, ora, o sexo não é feio e não precisa de tarjas para o esconder. Fale como quiser e grite quando sentir vontade. Ria alto, não é ridículo, e se os outros falarem que é, dê de ombros. Faça o que quiser com pureza e espontaneidade, e seja alegria.
titiao
Enviado por titiao em 14/12/2005
Código do texto: T85771
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
titiao
Chapecó - Santa Catarina - Brasil, 30 anos
27 textos (1701 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:51)
titiao