Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UM CÉU DE ANDORINHAS

ERA UMA VEZ... a Campinas da década de 20, um sonho.
     A paisagem era tranqüila: pomares, casarões senhoriais, longos muros de taipa estendendo-se ao longo de quarteirões inteiros.
     A paisagem campineira era conhecida como uma visão romântica. Junto às torres da Igreja Matriz erguiam-se formosas palmeiras rumo ao futuro, hoje: centenárias – o plantio foi idéia do Imperador D.Pedro II, durante uma de suas passagens pela província, no século XIX- , além das belas demais palmeiras enfileiradas do Jardim Carlos Gomes.
     Nas tardes em que o dourado-violeta do crepúsculo começava a desabar sobre a cidade, o céu ponteado de centenas, de milhares de andorinhas, em revoada, bordava um magnífico tecido no céu natureza-cintilante...
     Hoje, já não existe mais a paisagem tranqüila... tudo se perde na imundície da poluição lançada pelos automóveis, e os poucos novos muros que existem são utilizados para propagandas ou pichações. Não é mais uma paisagem romântica, mas violenta.
     Nos dias de hoje, a velha Matriz já não existe e, em meio a blocos de concretos, ergue-se uma irritante poluição sonora.
     A Campinas quase-lendária e as palmeiras imperiais (restam apenas algumas fileiras; outras palmeiras ... isoladas, aqui, ali, acolá, alhures...) já não existem. O crepúsculo é uma nuvem cinza e as milhares de andorinhas não passam de uma multidão desvairada em busca de uma vida melhor...


       ELAINE BORGHI
Campinas, primavera de 2005

ELAINE BORGHI
Enviado por ELAINE BORGHI em 20/12/2005
Reeditado em 20/12/2005
Código do texto: T88536

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor (Elaine Borghi) e o link para o site www.recantodasletras.com.br/autores/elaineborghi). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
ELAINE BORGHI
Campinas - São Paulo - Brasil, 42 anos
56 textos (1486 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:20)