Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Durante um gole de café

                DURANTE UM GOLE DE CAFÉ

Enquanto eu, confortavelmente sentado à mesa, tomo meu tradicional café matinal, quantas coisas estão ocorrendo no mundo ao mesmo tempo? Fiquei a meditar!
Quantas crianças estão dando seu primeiro grito de vida neste instante? Sequer sabem que nasceram!
Quantas borboletas dançam em vôo clássico ao redor das belas flores no sul da França?
E os pássaros voltando pro ninho trazendo um pequeno verme no bico para alimentar seu filhote?
A folha solitária que cai neste momento no recôndito profundo da floresta Amazônica sem ser vista por ninguém!
O menino que chora por perder sua bola de gude levada pela enxurrada para dentro do bueiro!
O padre que reza a missa pela enésima vez, cita o latim e pensa ao mesmo tempo em como está bom o tempo para pescar!
O governante que sem escrúpulos mente diante do povo, sabendo que jamais cumprirá a promessa, mas dorme confortavelmente em berço esplêndido sem que a consciência lhe acuse!
Quantos neste momento deram seu último suspiro de vida e adentraram pela estrada da morte? Quantos será que sofreram? Para quantos chegou o alívio?
E o jovem aflito aguardando o doutor na sala de espera, sua última chance, sua esperança final, a luz no fim do túnel para quem os dias estão contados.
Quantos aniversários comemorados ou não?
Quantas crianças brincando de roda, sonhando acordadas, saindo para as aulas, correndo até o pipoqueiro?
A noiva provando seu véu e grinalda, contando as horas, sonhando sua vida, seu futuro.
Um gemido de dor, de um infante caído, em solo arenoso, manchado de sangue, uma guerra insana, sem medidas, ceifando vidas.
Um ator, declamando um texto literário, sua grande chance de ganhar o papel no filme, ser reconhecido, sair do anonimato!
O cirurgião utilizando toda sua perícia e técnica, lutando bravamente para salvar uma vida!
A jovem apaixonada dando seu primeiro beijo na penumbra do jardim, tendo somente a lua como testemunha!
O bêbado trôpego abraçado a um poste recitando Camões!
O professor iniciando sua aula, tentando convencer seus pupilos da importância do latim na vida moderna!
O marido brigando com a esposa, bate a porta e se afasta para nunca mais voltar!
O milionário entediado com a vida, ainda em dúvida se almoça em Roma ou Paris!
O menino soltando pipa, sonhando até onde pode chegar seu brinquedo, será que alcança o céu?
O viajante no deserto desesperado por um gole, um gole de água apenas, daria tudo que possui por um copo d’água!
A mãe ofertando o seio ao bebê que chora impaciente, tecendo sonhos sobre a criança em seus braços!
Homens que com um mover de dedos comandam exércitos, espalhando dor e destruição!
Mulheres que salvam seus lares, que lutam com fibra, acalentam seus filhos, amam seus maridos!
Meninos e meninas curtindo seus sonhos, suas ilusões, seus deveres, seus passatempos, brincando de roda com o tempo!
Humanos que riem, que pedem, que esperam, choram, amam, desejam, odeiam, participam, correm, exploram, calam...., apenas  vivem suas vidas neste instante, alheias ao outro, olhando somente ao redor, seus bens, seus valores, sua causa, sua paixão! No exato momento em que eu sorvo com prazer um gole de café, olho pela janela o sol nascendo e penso: “O que estará acontecendo nesse instante no mundo?”


                                            Costa Filho  E. R.,          25/06/04
costa filho
Enviado por costa filho em 22/12/2005
Código do texto: T89280
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
costa filho
Maringá - Paraná - Brasil
5 textos (820 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 21:56)