Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ser mineiro


Ser mineiro é não comentar o que se faz, não contar o que se fez e jamais dizer o que vai fazer. É fingir que não sabe aquilo que sabe muito bem. É falar pouco e escutar muito e entender tudo. Um bom mineiro nunca olha, espia. É ser tão inteligente que se passa por bobo e os outros acreditam. É ter uma enorme fazenda e chamá-la de "sitiozinho". É ser dono de uma Mercedes e, se alguém pergunta, dizer que tem um carrinho. É sentir-se tão cômodo numa reunião sofisticada quanto sentado, pescando, na beira de um rio. É  saber apreciar um bom "scotch" como se  aprecia uma “pura da roça". É comer pratos requintados e continuar amando seu  feijão com arroz acompanhado de couve e lingüiça.

Um bom mineiro não dá ponto sem nó. Não anda no escuro se não tiver uma lanterna que lhe ilumine os obstáculos. É não pisar em poça sem conhecer a sua profundidade. Um bom mineiro não estica conversa nem conta segredos a estranhos. Só acredita num boato depois que conhece o fato. Um bom mineiro não faz negócios com desconhecidos. Sempre tem contas em bancos mas prefere pagar e receber "a dinheiro". Não compra nada sem antes conhecer bem o objeto e ter certeza que o preço é justo. Não chega atrasado na estação para não correr o risco de perder o trem. Um bom mineiro não perde temporada na praia mas sente-se verdadeiramente bem quando, voltando para casa, vê as montanhas e respira seu ar. Um bom mineiro só arrisca quando tem certeza que as probabilidades o favorecem. Não faz “abre caderneta” se, antes, não tiver dinheiro para pagar a conta. Vai ao supermercado mas sempre deixa para fazer uma comprinha na "venda" para ter um delicioso dedo de prosa. Um bom mineiro sabe o nome do proprietário e empregados das lojas que freqüenta e trata a todos como velhos amigos. Um bom mineiro não segue tendências, faz sua própria moda e é fiel a seu estilo até a morte, porque ser mineiro não é condição geográfica é estado de espírito. Um bom mineiro sabe da importância da família, a protege e ama acima de tudo.

Ser mineiro é dizer sempre "uai" e terminar a maioria das frase com "sô". É chamar o que conhece, assim como aquilo que  desconhece, de "trem".. É ser tão diferente que até parece ter marca registrada. Ser mineiro é ter história e ser parte da história. É ter simplicidade e pureza, humildade e modéstia. É dar um boi para não entrar numa briga e uma boiada para dela não sair. É agir com fidalguia e elegância sem nenhuma afetação. É receber os amigos "de verdade" na cozinha, junto ao fogão de lenha. É tomar café com broa e nunca dispensar o pão de queijo. É saber contar e apreciar "causos" que os outros contam.

Ser mineiro é sentar-se na varanda , pitando uma palha, para apreciar o brilho da lua e sentir-se em paz. É levantar bem cedo para ver o sol nascer, enquanto ouve o canto dos pássaros e o mugir do gado. Ser mineiro é cultivar as artes. É ser poeta e literato, mesmo sem escrever uma única linha. É participar ativamente da política. É ser religioso. É ser progressista com um toque de conservadorismo. É acreditar que a palavra empenhada vale mais que qualquer documento registrado em cartório. É ter vida interior. É ter disciplina mas, antes de tudo, amar a liberdade.
 
Dario Castellões
Enviado por Dario Castellões em 02/01/2006
Código do texto: T93304
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Dario Castellões
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil
26 textos (2210 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/14 21:05)
Dario Castellões



Rádio Poética