Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dilema


Percebi que não sei escrever. Na verdade não sei escrever sobre um tema proposto. Sabe aquela coisa de desenvolver a idéia dos outros? Não consigo! Fico nervosa, com as mãos suando; na cabeça nenhuma palavra que  combine com a outra. Esqueço tudo, sinônimos, antônimos; regras gramaticais então, nem pensar. “Será que está certo? E esta concordância? É plural ou singular?”

A batalha segue dentro da minha cabeça, porém a tela do computador...continua branca, tão branca que até ofusca e, ofuscada, consigo escrever menos ainda.

Procuro me acalmar, converso comigo mesma, explico que é só buscar uma idéia, qualquer uma e ir desenvolvendo, quer dizer, escrevendo sobre o tema escolhido.

É isso mesmo, é assim fácil! Penso na velha professora de redação: “Todo texto tem que ser coerente e ter começo meio e fim”, dizia ela.

Porém, é aí que a coisa começa a complicar. Será que não posso começar pelo meio da história, culminar com um final atordoante e então encerrar dizendo como a história começou? Não, melhor não. Acho que vou seguir a orientação da professora, afinal...  
Começo nova página.  Os assuntos ou são superficiais demais, ou complexos demais.  Quem sabe se começando pelo título não ficaria mais fácil. É isso aí.
Confiante, coloco-me diante da tela branca e inicia-se então a peregrinação dos meus dedos pelo teclado.

Melhor um título curto, é mais objetivo. Não, acho que não; se colocar uma frase de efeito vou prender a atenção do leitor. Boa idéia, uma frase de efeito... Mas qual?

O tempo vai passando e eu continuo ali, encarando a tela do computador, que continua mais vazia do que nunca.
                               
Com a cabeça estourando e o ego do tamanho de um grão de areia, decido que não escreverei nada. O editor que me perdoe. Da próxima vez ele que me peça só o artigo, sem insistir no tal do tema, e deixe o resto comigo, senão vamos ter que recorrer ao ilustrador para tapar o buraco na folha.

Agora, bem mais aliviada, deleto as poucas palavras sem nexo que escrevi. Suspiro, desligo o computador e vou levar a minha cachorra para passear. Afinal ela esperou quase o dia todo por isso.

Ah, antes de sair, telefono para o ilustrador.

vera abi saber
Enviado por vera abi saber em 03/04/2005
Reeditado em 04/06/2006
Código do texto: T9554
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
vera abi saber
São Paulo - São Paulo - Brasil, 65 anos
118 textos (18185 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 02:03)
vera abi saber