Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Agradecimento aos amigos do Recanto

Estive pensando sobre a que tanto nos apegamos superfluamente.
Em minha vida já vi, li, escutei e vivi tantas coisas, obviamente nem metade das que ainda espero ver, ler, escutar e viver, mas pensei em colocá-las em uma balança a fim de realmente saber o que vale e o que não vale a pena ser alvo de preocupações.
O que não me matar, deverá me ensinar - cresci ouvindo isso - e o que me ensinar posso mostrar aos que cercam a mesma coisa e assim sucessivamente.
Hoje, em especial, acordei com essa idéia.
Não posso me isolar do que me faça mal, entretanto, posso isolar o que tanto o faça, e com esse pensamento vim escrever.
Lendo aos comentários, alguns me chamaram a atenção, vieram de alguma força, natural, sobrenatural, humana, sub humana, alienígena talvez, não sei.
Aprendi algo de bom nessa minha passagem por essa vida, temos de ser corajosos o bastante para avançarmos ao que queremos e sábios o suficiente para que não deixemos pessoas de má índôle nos afetar.
Mas... Sou humana, mulher e sensível, porém, não preciso tolerar o que não me trará benefícios enquanto ser pensante que sou.
Uma coisa é, por exemplo, estarmos nós, poetas deste lindo e querido Recanto, a "poetarmos", escrevendo o que nossa alma e coração pedem, inspirações em dores, amores, desilusões, saudades ou tristeza, e um, amigo e outro, comenta-nos tal como um abraço, um afago, parabenizações ou votos de felicidade.
Poesia ao meu ver, é isso.
É podermos expressar em escritos a emoção, a vontade da alma, o sentimento bendito, a tristeza latente, entre tantos outros sentimentos que nos cerquem naquele instante.
Não importa o número de leituras, quantidade de comentários, sejam eles bons ou não.
Falaram-me certa vez que um escritor deve ter em mente que escreve para outra pessoa, jamais apenas para sí, mas discordo, porque quando escrevo, o faço pelo o que sinto, nunca pensando em quem vai ler depois, se vai gostar ou não, oras, liberdade de expressão, é o "meu sentimento" descrito naquele poema, prosa ou poesia.
Mantenho uma linha de pensamento no qual acredito piamente na vida cíclica, não em curta escala, mas sim, em longa.
Vidas e mais vidas, um começo que não se sabe onde está e um fim que também não sabemos.
Poderia afirmar, com certa propriedade, que todos os seres humanos passam pelas mesmas dores, alegrias, momentos, fatos, senão idênticos, muito semelhantes.
Com algumas pessoas (no caso de poetas, escritores, compositores), traduzem em letras e música o que estão sentindo e vivendo, pode ser com eles próprios ou ao seu redor. Há demasiada sensibilidade, se condoem pela dor alheia a tornando por vezes, própria.
Hoje, decidi indisponibilizar comentários de pessoas que não sejam assinantes do Recanto e bloquear acesso ao meu email.
Sinceramente não pretendia entrar aqui para ser alvo de comentários bons e nem ruíns, os comentários que faço aos amigos, faço por carinho, por sentir as letras que escrevem, por muitas vezes sentir a dor e a alegria que os acomentem.
Sei que muitos pensam como eu, e sinto-me feliz não por pensamentos iguais, mas pela reciprocidade de sentimentos.
É como seu eu resolvesse fechar a porta de minha casa. Sempre a deixei aberta para ler o que cada um, em sua vontade, quisesse dizer pra mim, porém, as pessoas insistem em confundir a liberdade com a libertinagem, como já citei em outro texto meu.
Especialmente hoje, também fiquei imensamente feliz, porque uma amiga querida daqui do Recanto, escreveu um poema lindo sobre uma águia, na observação do texto citou meu nome.
O que me deixou feliz, foi saber que o que escrevo com tanto carinho, porque se trata de meus sentimentos, tenha chego ao coração de outras pessoas, e é isso o que mais vale, acima de comentários, elogios ou críticas... Vale o que é absorvido.
Hoje, mais uma vez aprendi, que devemos dar valor aos que amamos e nos amam, e amor é incondicional!
Não importa o que tanto falem, façam ou esperem de ruím quando se vê pessoas felizes e realizadas.
O que importa verdadeiramente são aqueles que amamos sem restrições e que nos ama de igual forma.
Portanto, venho agradecer aos amigos que fiz aqui, pelo carinho e por me trazerem inspirações.
Venho agradecer ao Amor que aqui encontrei, tanto pelos poetas e poetisas, um amor fraterno e amistoso, quanto o AMOR da minha vida.
E as poesias tem sido tão mais inspiradas depois de nossa união...
Obrigada a cada um de vocês, mais uma vez, pelo carinho o qual fui recebida.
Paz e luz...
Inspirações infinitas no caminho da poesia.



   
HM Estork CCoelho
Enviado por HM Estork CCoelho em 09/01/2006
Código do texto: T96426
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
HM Estork CCoelho
São Sebastião - São Paulo - Brasil, 41 anos
927 textos (49173 leituras)
8 e-livros (486 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 11:33)
HM Estork CCoelho