Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Discurso de colação de grau, formandos 2008

Amigos, nós conseguimos. Nenhum de nós chegou até aqui sem esforço. Ninguém que se forma hoje poderá dizer com convicção: “Eu não tive dificuldades”. Maiores ou menores, sejam próximas ou distantes, diretas ou indiretas; todos nós deixamos um pouco de nós para trás para superar um desafio que por vezes se apresentava maior que nós.
Agora nós somos homens e mulheres com vidas e responsabilidades que só aumentarão. Deixamos aqui, dentro das paredes deste colégio, anos de nossa vida que nunca voltarão. Nós os trocamos pelo conhecimento, pela experiência, pelas amizades, pelos desafios, pelas flores e espinhos da caminhada que afinal, estamos apenas começando.
Alguns de nós sairão daqui pesarosos, receosos da perda de amizades tão duramente conquistadas e mantidas. Boa parte sairá pensando na faculdade, e no que lá aprenderão para enfim aplicar no que preferirem. Outros, sairão daqui com outros planos para suas vidas; procurarão trabalhos, cursos, viagens, família... Mas nenhum, absolutamente nenhum de nós vai poder dizer sem um aperto no coração que estará deixando a Fundação sem levar nada dela.
Mais que um discurso de engrandecimento, este é um discurso de agradecimento. Agradecimento à Fundação, por nos ter aceito e nos ter tornado pessoas melhores, pois uma instituição como nosso colégio tem mais que prédios; tem história, e história tem vida. Vida que se perpetua através de nós, alunos, que a cada dia escrevemos mais uma página desta história.
Agradecimento aos funcionários, que cuidam a cada dia para que nada nos falte. Agradecimento aos inspetores que mantém nossos cabelos aparados, camisas - e blusas no caso das meninas – para dentro das calças e saias. Agradecimento aos professores, que nunca poderiam nos ensinar palavras suficientes para expressar toda a nossa infinita gratidão. Agradecimentos enfim, a todos que ajudaram a nos tornar pessoas melhores.
Não pode haver conquista maior que a felicidade que vem de nosso próprio esforço, e acho que agora como poucas vezes antes podemos sentir isso na pele, carne ossos, e mais fundo, até o coração. Sim, tivemos ajuda, mas fizemos esforço. Merecemos estar aqui. Se hoje somos maiores que ontem, que semana passada, mês passado, ano passado, foi por mérito nosso.
Sabemos que não estaremos lado a lado para sempre. Sabemos que alguns irão para longe, até onde não os pudermos alcançar. E sabemos que podemos algum dia precisar de alguém que não estará lá. Mas é também preciso que saibamos que tivemos esse momento. É preciso que saibamos que estivemos eternamente unidos, mesmo que o eternamente tenha sido passageiro. É preciso que tenhamos dentro de nós, nas nossas memórias e corações, tudo que passamos aqui.
Agora meus amigos, presenciamos um momento crucial para todos nós. Decidiremos aqui, agora, qual caminho tomar. Sabíamos que haveria este momento, trilhávamos este caminho, e por vezes anseavamos mesmo por esta hora. Pois bem, temo-la a nossa frente. Do único caminho que seguíamos, divergem mil, e só caberá a nós escolher daqui pra frente.
Obrigado a todos os presentes, e amigos, nós conseguimos.
Kuartz
Enviado por Kuartz em 06/12/2008
Reeditado em 07/12/2011
Código do texto: T1322260

Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Kuartz
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 23 anos
21 textos (19319 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/12/14 15:29)
Kuartz



Rádio Poética