Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

discurso de autoajuda para repetir-se em voz alta ao inimigo

fétidos!
carcaças estúpidas e espúrias que me cheiram à merda!
exército dos imbecis!

sujeira indivisível do princípio do universo!

empecilhos!
sacos de moléstia!
fetos deprimentes abortados no esgoto!
restos de miséria!
carne podre e cemitérios!

valas de mendigos!
assassinos... não: palhaços!
pedaços de fruta podre cuspidos
descartáveis e sem préstimo!
cadáveres famintos!
fome insaciável que o tempo não mastiga!
chicletes sem sabor!

sarna incontrolável!
carrapatos que se grudam! cus de elefante!
sobras de comida que mesmo os bichos não comeram!
peste de mi'a soja,
ar poluído da cidade!

enxames!
colméias sem fruto,
frutos sem doce,
limões insossos,
saladas sem sal!

caroços, não sementes,
canja fria que doentes,

prostíbulos sem puta!
gentes!
andré boniatti
Enviado por andré boniatti em 30/07/2006
Reeditado em 22/07/2013
Código do texto: T205604
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (andré boniatti). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
andré boniatti
Corbélia - Paraná - Brasil
288 textos (45252 leituras)
17 áudios (888 audições)
14 e-livros (768 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 12:46)
andré boniatti