Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Literatura Hebraica

O filósofo Mokiti Okada orienta. “A inteligência em sua manifestação, é o espírito da palavra”.  Temos grandes mestres que sobre muitos temas foi falado nesta nossa existência. A humanidade carece sempre de ensinamentos para seu progresso, lemos que a busca tem que ser perseverante nos melhores livros, pois o campo deste mundo precisa e sempre precisará da palavra que e o pão da vida, pão este que lembramos na pessoa de Jesus Cristo nosso mestre, suas palavras que é a própria razão da existência de um religar criatura ao criador. Espalha-se em toda as escrituras no mapa de brilhantismo, nos ensinos dos mestres dos mestres indicando um único caminho que é a verdade que liberta, no evangelho de João ele diz pois, conhecereis a verdade e a verdade te liberta, perguntamos que verdade é esta, sinto que é a nossa própria consciência, pois ela reflete a realidade de tudo, nosso livre arbítrio é usado quando obedecemos a uma lei maior a dos céus, lei esta não presente nas escolas da mentira mais nas estradas do amor.Gosto de comparar uma boa notícia sendo um presente, uma partícula do infindo mundo de um Pai Celestial, nossa genealogia nos mostra tal direção à de um Pai Celeste, pois através das gerações chegamos ao criador, não a um ser incriado que o mundo retrata mais o próprio ser exaltado na figura de um homem no sacerdócio infinito de obras no espaço pelos céus infindos, nas maravilhas da sabedoria que podemos encontra- la principalmente no campo das artes, ao olhamos o céu à noite sua grandeza com seu brilho, forma a arte vista da criatura ao contemplar o Criador, a poesia Hebraica reflete em sua forma original há literária formais de reter tudo que for de bom, exemplo:
Ø Paralelismo é um verso ecoando no outro que acompanha, números 23:19.

Ø Quiasmo, é um paralelismo invertido, salmos 124:7.

Ø Imagem figurada, úsa-se sementes de mostarda,
óleo de prelo que nunca se esgota lâmpadas acesas para um noivo a chegar.

Ø Dualismo, é o duplo sentido na poesia, Isaias 2:1-4.

À beleza existente nos versos das escrituras sagradas liberta a alma faminta de um existir, pôr isto estamos em busca de um mestre, o cristianismo é a essência de todos nós, uns discípulos deve andar nos passos de um único caminho que é a do saber maior, do alto, do céu. Podemos comparar uma pérola de grande valor a liberdade que a nas palavras do grande Jeová, guardando os seus há um lugar melhor de vitória, da sombra da luz criativa. A beleza da poesia contida no saber das boas nova eleva nosso espírito humano a salvação lutando por tudo que há de sagrado no espaço centralizado em um Deus presente, em um pai, em um Filho presente, em um Espírito Santificado. Os dons que fomos abençoados trabalhados de forma clara capacitará cada filho do altíssimo ser pura luz de exemplar vida. Cada talento encoberto pela falta de atenção que dermos a ele poderá calar a vós das bênçãos do céu, fica claro que devemos buscar sabedoria nos melhores livros, trabalhar nossos talentos, contemplar a natureza Divina em seu estado original, há alma que perceber que o universo é belo só poderá ver com seus olhos um Pai de gloria.  Todo o conhecimento que adquirimos nesta existência a de surgir conosco, o mapa da nossa vida em uma benção patriarcal levara de volta aquele que nos criou, sim o grande Eloim. Cristo disse passará o céu e a terra mais suas palavras não há de passar, Sejamos o cristão, o discípulo do caminho real do mestre dos mestres vivendo unicamente com o pensamento voltado para a grandeza do céu e da terra. Os livros que conhecemos na bíblia como poético dentre eles citamos:

Ø O livro de Jô ao lermos vemos a grandeza de linguagem, pois trata de um homem que alimentado de uma fé via em um futuro libertação de sua alma do inimigo de toda a grandeza criada.

Ø O livro de Eclesiastes é cheio de palavras enriquecedora, nele veremos os sentidos contidos nas escrituras onde o autor inspirado, vê uma salvação expressa em versos.

Ø O livro de salmos de Davi são cânticos e nesses cânticos, estão presentes guerras e dentro dessas guerras existe uma paz, aonde virá nasce o leão da tribo de Judá.

Ø O livro provérbios, em cada versículos encontra a palavra de sabedoria indicando o caminho da razão, numa inteligente criação do criador com a criatura.

Ø O livro de Isaias mostra um homem presente na própria identidade do salvador, Isaias mais que ninguém escreve sobre o verbo da vida, vejamos em Isaias capítulo 53.

  Como vê temos parábolas, crônicas, cartas, cânticos, nas escrituras indicando a salvação do povo numa sião exaltada, num verdadeiro poema contemplativo. A grande parte das escrituras são documentadas de relatos vividos por homens e mulheres inspirados, trazendo até nós os céus de divina realeza. Pensemos nas palavras do apóstolo João discípulo amado de Emanuel, no princípio era o Verbo, esta palavra grega tem como fundamento à forma onde tudo se origina, Ele o Cristo foi o criador numa maravilhosa narração de fatos. A obra de luz da Teologia que é um Testemunho de Hebreus, 11:3 leva até os confins as boas novas das escrituras dos tempos eternos, pois o tempo é partículas infinitas de um grande todo. Abraçamos há liberdade não à escravidão à paz não o ódio, e a beleza em forma de versos. A cultura vivi presente conosco seja da Índia do Tibet do Egito em Israel, ou nas Américas. Esta cultura refletida no conhecer da palavra alimenta a todos na forma saudável de reconhecer em tudo a mão inspirada da Inteligência com dons divinos. A alma alimentada com o pão da vida surgirá na manhã da primeira ressurreição e verá tudo que alcançou na coragem da fé presente abrindo um leque de princípios enriquecedor e de brilhantismo.

Valmir Viana.
Poeta
www.valmirviana.hpg.com.br
Valmir Viana
Enviado por Valmir Viana em 11/09/2006
Código do texto: T237614
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Valmir Viana
Olinda - Pernambuco - Brasil, 53 anos
10 textos (1213 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 16:44)
Valmir Viana