Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CRISTÃOS EM FUGA

CRISTÃOS EM FUGA
Somos chamados a guardar a nossa fidelidade, por isso devemos cultivar uma vigilância, para que tudo aquilo que ameaça a nossa confissão de fé, seja rejeitado, com veemência e com certeza muitas fugas, às vezes se torna um ato de coragem, provocado pelo  medo. A Bíblia nos chama a fugir daquilo que nos ameaça na caminhada cristã.

Conta o pastor Josué Campanha, que um dia estava ele indo do trabalho pastoral para casa. Ao caminhar percebeu dois a três homens caminhando em sua direção; para tirar a dúvida ele parou em uma banca de revista e ficou folheando um jornal, uma revista... Os homens também pararam em uma loja. Ele disse: acabo de descobrir que estou sendo seguindo por uns verdadeiros guarda-roupas ambulantes. E agora o que vou fazer? Falou consigo mesmo. Tomou a sua bolsa executiva com uma Bíblia thopson e passou a andar rápido, mas os seguidores também estavam a passos largos em sua direção. Foi quando os “gorilas” se aproximaram dele, e receberam na cara um jet de Direita de pasta executiva cheia de Bíblia thopson, e perna para que te “quero”!  Um cristão em fuga!
Entrou em um bar e os  “king kongs”, de sentinela próximo ao bar. Ele orava! Senhor me ajude! Tire-me dessa! Na porta do bar havia um porto de ônibus, ele começou a planejar: a hora que o meu ônibus passar eu entro. Está vindo o ônibus do Josué... Parou o ônibus do Josué... O Josué com o olho nos bandidos e outro no ônibus... Está saindo o ônibus do Josué... A porta do ônibus do Josué está se fechando... Josué corre desesperado e entra no ônibus com porta e tudo!
Quando o Josué chegou à sua casa, abriu a porta e entrou em casa;  sua esposa correu e perguntou: o que foi Josué? Ele pensou em contar da sua coragem em ter se livrado dos bandidos, quando começou a falar a primeira palavra, Josué que estava branco como leite, desmaiou!

O que é o medo?
Medo é o desejo sufocante de nos esconder, defender-nos ou fugir de algo (alguém), que nos incomoda ou nos ameaça.

Existe o medo racional: que é o medo proporcional ao nível de perigo que o ameaça.
Ex: andando pela  rua vê a polícia fazendo uma operação e sinalizando, para desvio.
Atravessando uma avenida e a aproximação de um veículo.

Medo exagerado é baseado na realidade, mas é desproporcional ao nível de perigo que nos ameaça.
Ex: Minha mãe sofreu duas intervenções cirúrgicas para extração de dois tumores malignos; agora a minha vida fica paralisada porque eu creio que vou ter câncer também. Valorizando algo que não é real.
Ou alguém que foi assaltado e não quer sair mais de casa porque tem medo de todo mundo. Esse tipo de medo irracional precisa de tratamento.

Para fugir é preciso ter medo, mas um medo proporcional ao nível de perigo que eu estou exposto no momento em que vivo.

Como eu reajo quando  exposto a um risco de cometer infidelidade contra o meu Senhor?
Ao sermos expostos a circunstâncias perigosas,  que poderão afetar a comunhão com o Senhor a Bíblia nos manda fugir.

1ª  Fujam da imoralidade sexual (1ª Cor 6.18).
Por que a Bíblia manda o cristão fugir da imoralidade sexual?

A – “O corpo é para o Senhor e o Senhor para o corpo (1Cor 6.13”).
Deus criou-nos e restaurou-nos em cristo para morar em nós, no nosso corpo aqui na terra.
“... não sabem que o corpo de vocês é santuário do Espírito Santo?”  (1 Cor 6.19).
 
B  - A fé cristã diz que o corpo (a matéria), é criação de Deus, e, portanto ela é muito boa.
“Então o Senhor Deus formou o homem do pó da terra e soprou em suas narinas o fôlego de vida e o homem se tornou alma vivente” (Gen. 2.7).
O ensinamento que diz que a matéria (corpo) é má, não é bíblica.
Gen 1.31 “... E Deus viu tudo que havia feito, e tudo havia ficado muito bom...” (NVI)
“... E viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom...” (A. Fiel).

C – Os nossos corpos são os membros de Cristo (forma a igreja visível de cristo, que é o seu corpo místico).
 ““... Vocês não sabem que os seus corpos são membros de Cristo? Tomarei eu os membros de Cristo e os unirei a uma prostituta? Vocês não sabem que aquele que se une a uma prostituta é um só corpo com ela? Pois está escrito: “os dois se torna uma só carne”. (I Cor 6.15-16). (NVI)

2ª fujam da idolatria (1ª cor 10.14).
A idolatria é a adoração de ídolos, que nos tempos bíblicos sempre representava por imagens. Deus em todos os tempos proibiu  a veneração, adoração, prostração, oração, etc. a tais objetos. Mas a idolatria vai além da adoração de imagem; por isso O apóstolo Paulo chama a atenção da igreja da cidade de Corinto para fugir da idolatria, que aparecia de maneira velada.
A idolatria continua sendo praticada com a mesma intensidade do passado. Portando é atual a advertência Bíblica para fugir da idolatria.

A – Por que devemos fugir da idolatria?
O Criador não abre espaço para que uma criatura adore a outra.
“Ao Senhor teu Deus adorarás e somente a Ele prestará culto”. (Mat 4.13). (Det 6.13).
B – O perigo da idolatria no dia a dia do cristão.
Exemplos na história de Israel:
Todos os israelitas receberam a liberdade de Deus. O Senhor os libertou da escravidão no Egito, foram batizados na travessia do mar vermelho, (Ex 13.21-22); também foram batizados  na sombra da nuvem (Ex 14.18-29) que os seguia e os cobria no deserto. Beberam da Rocha que o Senhor fez minar água no deserto, (Ex 17.6). Todas essas experiências do sobrenatural de Deus na vida deles não os impediram de envolver-se com a adoração de outros deuses.

Apesar das bênçãos protetoras de Deus Pai, e de Jesus, que se revelaram como a rocha que Minava água Eles se envolveram com idolatria.
Os israelitas sentaram-se para comerem na festa do bezerro de ouro do deserto. (Ex 32.6).
Os israelitas fizeram festa para o ídolo
Eles praticaram imoralidades sexuais e pervertidas (Nm 25.1-3)
“Enquanto Israel se demorava em Sitim, o povo se entregou à prostituição com as filhas de Moabe”.
“Estas convidaram o povo aos sacrifícios dos seus deuses, e o povo comia, e se prostrava diante deles. Juntando Israel a Baal-Peor, a ira do senhor se acendeu contra Israel”.

A idolatria é uma provocação ao Senhor que traz juízo (julgamento) de Deus
Foram mortos pelas serpentes “... e Falaram contra Deus e contra Moisés, dizendo: Por que nos fizestes subir do Egito, para morrermos neste deserto?  Aqui não há pão nem água, e nossa alma detesta este miserável pão”.
”Então o Senhor enviou contra o povo serpentes venenosas, que os  picavam, e  morreu muita gente de Israel”.
Blasfemou de Deus (falando mal da liderança de Moisés e Arão), e foram mortos pelo anjo da destruição o anjo exterminador.
”Mas no dia seguinte toda a congregação dos filhos de Israel murmurou contra Moisés e contra Arão, dizendo: Vós matastes o povo do Senhor”. “Naquele dia morreram quatorze mil homens”. Nm 16.41,49.
A idolatria se manifesta através das festas idólatras (muito forte na nossa cultura e ensinada nas escolas). “Abstenham das contaminações dos ídolos” At. 15.20
Blasfêmias das lideranças espirituais (os demônios blasfemam de Deus).
Quem faz isso adora ao diabo.
Falar mal de Deus e das promessas da sua palavra.

3ª Fujam do apego (amor) ao dinheiro. (1ª Tm 6.10-11).
“Pois o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males. Algumas pessoas, por cobiçarem o dinheiro, desviaram-se da fé e atormentaram com muitos sofrimentos”.

Há na Bíblia sérias advertências para fugir do apego ao vil metal; também parece que há um toque de idolatria por trás do apego amoroso ao cifrão, que se revela em excesso na jornada de trabalho, em uma falsa  economia, em um espírito de infidelidade em dízimos e ofertas.

A - A homem tem sofrido por não respeitar um descanso semanal
O estresse no homem moderno revela em doenças neurológicas, distúrbios do sono, coração, pressão, depressão... Devido ao corpo não agüentar a jornada, muitas vezes, motivada, não pela necessidade, mas pela ambição e escravização monetária.

Conheci um jovem que tinha três empregos, um no fórum, outro no banco, e o terceiro na prefeitura municipal. Ele era um escravo do trabalho e escravo do dinheiro. O deus dele era o cifrão. Nunca conseguiu o  conforto desejado; foi para a América, a quase uma década, e não consegue voltar, por ainda não conquistou o dinheiro que queria. Pergunta a ele quando vai voltar; ele responde: ainda não tenho noção, pois ainda não tenho dinheiro suficiente...

Deus estabeleceu um descanso semanal por causa da necessidade dos humanos
“O descanso (que é um sábado) foi feito por causa do homem e não o homem por causa do descanso” Mc 2.27
Olha o que a Bíblia diz: “Porque nada temos trazido para o mundo, nem coisa alguma podemos levar dele” I Tem 6.7.
Valorizemos o trabalho, o tempo com a esposa, o tempo aos filhos, o tempo aos netos, colocar os filhos no colo, beija-los, revelar amor em palavras, e também em atos; investir tempo na eternidade, levando outros a cristo, exercitando a misericórdia, fazendo visitas, levando pessoas a Cristo etc.

 “Os que querem ficar ricos caem em tentação e ciladas, e em muitos desejos descontrolados e nocivos, que levam os homens a mergulharem na ruína e na destruição”. I Tm 6.9.
Quantas pessoas ricas, sem Deus, apesar de ter uma religião, sem família, apesar de ter filhos, pais, primos, irmãos...
Dinheiro não traz felicidade; traz conforto.
Cremos em Deus que por meio do trabalho provê para nós a manutenção diária.

B – A natureza tem sofrido porque o homem não tem dado o descanso que ela necessita.
“Fala aos filhos de Israel e dize-lhes: Quando entrardes na terra, que vos dou então a terra guardará um sábado (descanso) ao Senhor; seis anos semearás o teu campo, nem podarás a tua vinha... ano de descanso solene será para a terra” (Lv 25.1-5).
O homem tem se auto destruído e também destruído o planeta, por causa do desejo desenfreado pelo lucro.
Querido irmão fuja do materialismo que hoje se tornou um Deus para o homem.
“Ninguém  pode servir a dois senhores; porque ou há de aborrecer-se de um e amar ou outro, ou se devotará a um e desprezará ao outro”. Não podeis servir a Deus e as riquezas (mamon).
 Texto Bíblico que ajuda o entendimento: A parábola do jovem rico.

4ª Fujam dos pecados da juventude (2 Tm 2.22)
“Fujam  dos desejos malignos da juventude e siga a justiça, a fé, o amor e a paz, com aqueles que de coração puro, invocam o Senhor...”.
Em um encontro ocasional com uma vendedora de seguros, resolvi pedir informação de preço da taxa anual de seguros. Para a minha surpresa, os veículos de propriedade de jovens com até 26 anos de idade, tinha um preço diferenciado. Perguntei o pôr que? A vendedora me informara que os jovens  se envolvem mais em acidentes do que o restante dos motoristas acima da faixa de idade de 26 anos.
Qual o pecado da juventude?
“Jovens eu vos escrevo porque sois fortes... ” (Jô 2.14b).
O pecado da juventude vem da força. Por não saber administrar a vitalidade, cometendo violência física, verbal.  Ao jovem falta o equilíbrio da maturidade.
Paulo orienta o Jovem pastor Timóteo:
“Não se envolva em discussões”. II Tm 2.14
“Evite as conversas inúteis e profanas, pois levam a impiedade” II Tm 2.16.
“Evite as controvérsias tolas e inúteis, pois acabam em brigas” II Tm 2. 23
A zombaria é própria da imaturidade:
Eliseu: Então subiu dali a Betel. Indo ele pelo caminho, uns rapazinhos pequenos saíram da cidade, e zombavam dele, dizendo: “ sobe, calvo! sobe, calvo!”

O sucessor de Salomão no trono de Israel seguiu o conselho dos jovens para governar e dividiu o estado judeu.
O conselho foi baseado na força e não na justiça.
O conselho foi fundamentado na prepotência e não na sabedoria.
2 Cr 10.8-11 “Desprezou Roboão o conselho que as autoridades de Israel lhe deram e consultou os jovens que haviam crescido com ele e o estavam servindo”. Perguntou: qual o conselho de vocês? Como devemos responder a este povo que me diz: diminui o jugo que teu pai colocou sobre nós? Os jovens que haviam crescido com ele responderam: “A este povo que te disse: Teu pai colocou sobre nós jugo”. Torna-o  mais leve – dize: meu dedo mínimo é mais grosso do que a cintura do meu pai. Pois bem, meu pai lhes impôs um jugo pesado. Eu o tornarei ainda mais pesado. Meu pai os castigou com simples chicotes. “Eu os castigarei com chicotes pontiagudos”.

Paulo orienta ao jovem pastor Timóteo seguir a sabedoria e não discutir com os opositores da fé.
“Siga a justiça, a fé, o amor e a paz com aqueles que de coração puro invocam ao Senhor”

Devemos ter um medo racional do pecado, ao sermos expostos a tentações. A nossa natureza, caída e desejosa de pecar deve ser controlada pela razão da nossa fé,  que é ensinada na Bíblia, que é a Palavra de Deus escrita. Todas estas ordens têm como base a nossa luta contra a carne, a nossa natureza humana inclinada para  o pecado, propensa a nos dominar. Fuja daquilo que poderá te dominar e governar-te.
CIRLON PEREIRA
Enviado por CIRLON PEREIRA em 14/09/2006
Código do texto: T239768

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (: cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CIRLON PEREIRA
Ilhéus - Bahia - Brasil, 44 anos
208 textos (24699 leituras)
12 áudios (364 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 05:12)
CIRLON PEREIRA