Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O CEDUC - DIA SEGUINTE

No dia seguinte após as ultimas eleições para a escolha dos representantes dos cargos de Direção de Centro, Chefia de Departamento e Coordenação de Curso na Universidade Estadual da Paraíba, o seu Centro de Educação, o CEDUC, amanheceu mais triste. Triste, porém inquieto. Inquieto por constatar que direitos elementares deste mundo em que vivemos ainda não são considerados, uma vez que alunos e professores do Departamento de História e Geografia representados pela expressiva votação de 80% dos alunos votantes e 58% de professores que efetivamente se dedicam à universidade, tiveram seus desejos desconsiderados, recharçados, mutilados, ignorados, tendo em vista que tal escolha foi determinada pelo ÚNICO voto da ÚNICA funcionária que trabalha para os dois departamentos. E como resultado, a escolha UNITÁRIA que prevaleceu optou pela chapa formada por DOIS representantes de apenas UM curso. E a pergunta que paira no ar é a seguinte: QUE PODER É ESTE? DE ONDE PROVÉM TAMANHA INSENSATEZ? Em nossa atual conjuntura não é mais possível “governar” pela força, pela insensibilidade, pela ânsia do poder simplesmente. Como administrar um espaço acadêmico, de produção de saberes, de construção de possibilidades de um mundo melhor, de sujeitos melhores se não temos minimamente consideradas nossas posturas políticas, que foram explicitadas de uma forma clara, justa e legítima? O que nos resta? Nos render? Nos calar? Nos aliar? Não! Nenhuma dessas possibilidades também seriam legítimas e honestas, o que temos que fazer é continuar, até porque como nos ensina a sábia natureza: após um caloroso dia de sol, que nem sempre é agradável e benéfico para todos e todas; vem a noite, que da mesma forma não será necessariamente escura e assombrosa ou encantadora para todos e todas. No entanto, eles e ela, noite e dia, continuam se sucedendo. Portanto, essa tristeza que vimos e sentimos no CEDUC, não é a tristeza do desalento, do desencanto, do desânimo, são orvalhos de nossos olhos que vertem para fertilizar a terra da qual brotará belas e viçosas folhagens, belas flores e belos frutos; assim também como as chamadas ervas daninhas serão mais visíveis, mais perceptíveis, mais identificáveis.

P.S: Texto encontrado na sala de aula do 2o. ano, autoria desconhecida.
Ysis
Enviado por Ysis em 15/09/2006
Reeditado em 15/09/2006
Código do texto: T240940
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ysis
Campina Grande - Paraíba - Brasil
1 textos (44 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 22:53)
Ysis