Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Deserto Inconstante 

Será que devo acreditar em ti ?
Já te proibi inúmeras vezes
de falar que me ama.
Diga, por exemplo
que me queres na cama.
Seria bem mais honesto
não causaria ilusão, querida.
e, quando um dos dois partisse
não abriria a ferida
o adeus, seria só mais um gesto.

Meu coração é um bunker
cercado
de arame farpado
e, mesmo assim tu insistes.
jurando que ainda me quer.
Resisto às tuas investidas
e continuo a ser um Saara,
árido – sem arbustos de paixão
somente répteis rasteiros de tesão.
Mesmo assim, desejas ser meu oásis.

Querida,
sou caso perdido.
Ame a tua vida
viaje em outro navio,
procures um outro desvio.
Sou pôquer sem apostas
– nada a ganhar !
Sou deserto inconstante
- dunas traiçoeiras
movendo-se a todo instante.

Dionisio Teles 


&

Oásis de Luz

Em meio a temores e desconfianças,
Quero surgir feito oásis na tua vida...
Sem qualquer interesse obscuro,
Apenas o de refrescar seu cansaço estéril...
Permita-me amolecer esse coração,
Enrijecido pelas areias do tempo...
Se temes ser amado, sofres, e muito,
Pois o amor é sentimento inato da alma...
Não basta o desejo, o tesão, a luxúria,
Pois são efêmeros, e só o amor permanece,
Se temes sentir seu coração estremecer,
Temes a vida, e acabarás por querer morrer!

Sei que me repelís, e mandaste-me embora!
Mas, não posso crer que sintas o que dizes...
Blefas...
Tentando assustar-me,
Mas não tenho qualquer receio de ti.
Estou aqui, teu oásis fresco e puro,
Matarei sua sede e saciarei tua fome,
Podeis vir, sem medo,
Nada exigirei de ti,
Apenas que respeite o meu amor!

E, ainda que insista em refugar meu amor,
Abandonando meu seio e meu regaço,
Jamais me esquecerá,
Pois estou em teu corpo,
Feito tatuagem, marcada a ferro,
Mas, respeitarei tua vontade,
E, tal como último ato,
De uma tragédia inacabada,
Baixarei as luzes sobre o palco,
E cerrarei as cortinas da ribalta...

Akasha De Lioncourt
Akasha De Lioncourt
Enviado por Akasha De Lioncourt em 27/04/2006
Reeditado em 04/07/2009
Código do texto: T146277
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Akasha De Lioncourt
São Paulo - São Paulo - Brasil, 45 anos
706 textos (1035345 leituras)
72 áudios (109738 audições)
30 e-livros (56853 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 12:51)
Akasha De Lioncourt

Site do Escritor