Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Convite / Presença... - Dueto: cacaubahia / Deth Haak

                            Convite

Vejamos no que dá
Escrever sem inspiração
Ou mesmo sem saber
Sobre o que escrever

Tudo que sei é essa coisa no peito
Apertando, esmagando, corroendo
Sensação de loucura acontecendo
Se louco sou, não sei dizer

Busco o êxtase da alma
A voz muda que jamais se cala
Viajar por mil galáxias
Me deixar evaporar, no todo... ser

Quero entender toda essa obra
Que está dentro de mim
Ao mesmo tempo fora:
- O universo! O meu Eu

E também absorver a tua alma
Numa simbiose fantástica, orgástica
Saber seus medos... paixões... taras...
Te entender prá te dar prazer

Me entregar por inteiro
Teu ser de minh`alma o abrigo
Vem descobrir comigo
Esse universo de prazer!

cacaubahia - 17/04/2006


                            Presença...

 
Dá no que vamos ver
Aflorando no ser
Respirando em exclamações
Aspira-se um bom viver
Respondendo ao seu convite
Na expiação descrever...
O que já vai sem limite
Ao  navegar das emoções
Vencendo a fúria das ondas
Que chocam as rochas do instinto
Quebrando mastro de velas pandas
Deixado a deriva, versejando pressinto
Que as vírgulas saltam o grito
Do sentir o que permito
Se demência poeta eu sinto...
No peito que arfa, a pontuar que inspiro
As sensações vão surgindo dum nada
Nadando um verso bonito
Refletem nas orlas do crer
Ser poeta e não ser triste
Cantar como é bom viver
Ter nas mãos a pena em enriste
E teclar sem ter porque
Propalando o que persiste
Que vejo no ser doer
No bacio uma flor que murcha
No mar uma rede vazia
As lágrimas dum pescador
Nas vagas que desafia
No vento que vira o bote
A terra clamando harmonia...
Ao homem que a contamina
Ser a lua que desatina
A estrela que não dorme
O raio do sol que domina
Adentrar o sidério incólume
Na nave da poesia...
Pousando em outros mundos
Provando de si o que cria
Nas linhas traçando rumos
Decolar para outras eras
Sem calar meus murmúrios
Ouvindo na mente o silêncio
Ao poetar os segundos
Minutados em todas as horas...
Flutuando pensamento no ar suspenso.

 “A Poetisa dos Ventos”
Deth Haak - 08/08/2006

cacaubahia
Enviado por cacaubahia em 18/08/2006
Reeditado em 06/12/2008
Código do texto: T219739

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
cacaubahia
Londrina - Paraná - Brasil, 56 anos
334 textos (36468 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 00:25)
cacaubahia