Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor Atacado

                  Gisele/Célio
               
De um cigarro picado
A mil pedaços
Na imaginação de um amigo
Consegui ver ...
Sentada num boteco
Bebendo uma gelada
A  controvérsia  de uma  situação  inusitada
Cacos...
Pedaços...
Retalhos...
De  uma  tarde...
E  quando dá branco?
Pinta-se nem que seja de preto!
Na hora...
Não, pára!
Assim como uma batida diferente
Que ecoa dentro da  gente
É...
Olá, olé, axé!!!
Celicinear é preciso.
Quanta arrogância, meu Deus!
O que é de bom
Cai na veia.
É  tanger com os ovos de todo mundo
É  o  atacado   por  pedaços,
De um amor do acaso,
De um conflito resolvido.
Não estou cá com meus botões
Estou cá comigo.
Vamos fazer a festa
Porque o ébrio flambra a alma.
Arranjo e desarranjo
Dos dons e dos talentos
Das minhas habilidades.
Então o solo fica
automaticamente fértil
Quando o coração sábio discerne
O momento exato:
Da dor...
Do amor...
Da verdade...
Da dúvida!
Sonhe abaixo de 80°
Em linha reta
Sem limites de um ósculo roubado
Porque estou aprendendo a viver
Nesse versus da luta diária
Do céu e do inferno
Da nossa vida
Resumida em uma mesa de boteco
Ao som de qualquer coisa
Como um amor por atacado.
Gisele Lima
Enviado por Gisele Lima em 21/08/2006
Código do texto: T221583
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Gisele Lima
Sobradinho - Distrito Federal - Brasil
15 textos (1041 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 11:07)
Gisele Lima