Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
img365/7643/loucaseducao4vb2.jpg

Um encontro casual...uma antiga paixão!

- Olá, Que surpresa!
Você por aqui?
Como vai?...

- Eu também estou surpresa!

Com seu aparecimento,
Assim, no mesmo momento
Em que nesse lugar, me perdi!
Estou muito bem... e você?

- Meu Deus!
Tanto tempo se passou...
 E nos encontramos por acaso.
Quatro ou cinco anos, talvez...

- É... por aí...

Acho que até me esqueci!
Porém, tem meu telefone,
Sabe meu endereço, meu nome...

Não nos vimos, porque não quisemos!

- Não! Isto não é verdade...
Tenho procurado por você,

mas parece que nossos
caminhos se distanciaram...

Coisas do destino.

- Eu também, tenho lhe procurado!
Desde aquela última vez,
em que a gente se encontrou,
eu tenho me questionado:
O que foi que nos afastou?

-Que bom lhe ver novamente!

- Eu também sinto o mesmo...

Estou tão contente!

- Vamos tomar um café?
Venha comigo...
Precisamos muito conversar e descobrir

o que, na verdade, foi responsável

pela nossa separação.

- Por mim, está tudo bem!
Pois, até hoje, eu confesso,

quero, tirar, de vez, eu lhe peço,

essa dúvida em meu coração!
E, eu, não tenho nenhum empecilho!

- Ah! Como eu queria outra vez
Ver em teu olhar, esse brilho!
Então... Venha aqui, me dê a mão!
Para atravessarmos a rua
Nesse vai-e-vem da multidão!

- Hum! Que arrepio senti,
Ao tocar minha mão na sua!
O meu corpo estremeci,
Naquela antiga emoção!

-Ah! Meu amor!
Era tanto o meu desejo
De abraçá-la com calor
E dar-lhe um longo beijo!

- Como foi que suportamos
Tanto tempo assim, distantes,
Se juntos, sempre ficamos
Como dois grandes amantes!

Não sei como suportei...

Não me pergunte, não sei!

- Espere...me deixe pensar um pouco!
Você está livre, sem compromisso,
e eu sempre sonhei com isso...
Tenho certeza de que esse encontro não foi casual.
Eu não acredito no acaso e acho que o destino

está  nos dando outra chance.

- Era só o que eu queria!
Sentir você bem juntinho
do meu coração, que, extasia,
quando sinto o seu carinho!

-Mas, eu ainda continuo
amando você como sempre amei!
Nunca poderia esquecer
tudo que vivemos juntos,
essa paixão avassaladora
que marcou nosso viver.

-Então... já que estamos, os dois,
na mesma carência, e até
que passe o tempo e depois,
possa vir o arrependimento...

O que você sugere,

para que a gente não mais espere?

- Por que, não aproveitamos
sem mais delongas, e vamos
para o meu Apartamento!?
É importante que revivamos
o amor que sempre existiu
entre nós e que não acabou.
Ou não seria, realmente,
Amor, mas qualquer outra coisa...

-Era isso, exatamente,
o que eu ia lhe propor...
Esqueçamos...o café!
O que eu quero, no momento,
É dar-me...meu amor!
Na forma mais verdadeira
a você, a noite inteira...
Se puder!


img207/9104/zcoracoes38st2.gif
 

Milla Pereira
Enviado por Milla Pereira em 28/08/2007
Reeditado em 24/05/2008
Código do texto: T627061

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Milla Pereira (http://www.millapereira.prosaeverso.net/)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Milla Pereira
São Paulo - São Paulo - Brasil
2952 textos (492634 leituras)
42 áudios (7879 audições)
14 e-livros (6401 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 18:33)
Milla Pereira