Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Duetando com o Poeta Paulo Nunes Jr.

Gladiador

Paulo Nunes Junior

E volta
de um vale encantado em triunfal retorno...
Aclamado pelos corações já cansados.
Saudado entre os mais diferentes povos,
tocados pelo amor e carinho;
desde o pequeno ao ‘grande’
curvam-se diante da própria emoção...
Faz desse retorno a marca da paz,
pede entre todos que o sigam
deixando de lado as diferenças,
mágoas e ressentimentos.
Sepultando de vez o rancor,
pois este corroe a alma,
transformando o homem
em zumbi de atraso;
cego para o futuro,
patinando em vingança sem sentindo.
Entre aqueles que o julgavam morto e acabado,
demonstra com seu ato,
Que o amor é forte o suficiente
para se preciso for, Ressuscitar...
Para, se preciso for...
fazer com que todos
possam viver em paz.
Entre jardins floridos pela amizade franca,
ladeada de flores e poemas de encanto...
Cenário tão forte
capaz de aproximar os seres angélicos
trazendo-nos a paz interior necessária,
penetrando em nossa alma.
Lançando em nossos lares,
em torno de nossos amigos,
esta força que faz com que Ele
despojado de qualquer coisa,
volte e peça:
- Vivamos como irmãos,
sigam o exemplo do maior de todos,
único Senhor e Rei do Universo...
atendam ao clamor Dele
lançado a séculos.
Amem-se uns aos outros!
Parem de achar diferenças
entre melhores ou piores!
Amem-se e sejam fonte de vida,
inspiração ao novo mundo,
Aos vossos filhos!
Vamos,
desapeguem-se de coisas menores!
Isto tudo é como areia,
passa entre os dedos.
Mas a alma não; esta é eterna!
Sejamos amor,
sejamos fortes o suficiente para ressuscitar,
se chamados formos...
Afinal nunca morremos,
somos amor!!!

Set/2007

SP/Brasil
..........

Somos amor!...

Mariza Mônica  A. de Carvalho

Somos amor,
apenas,
nas idas e vindas
de nossa  atuação!
Nos retornos de triúnfo,
ou quando a dor nos curva,
nos fazendo recuar...
Somos amor perfeito,
pois guardamos no peito
esse jeito só nosso de saber esperar...
Degladiamos com as injúrias,
mas sabendo que as perjúrias
insistem em caminhar...
Vencedores ou vencidos,
não nos rendemos ao mal,
nem as suas mesmas armas
queremos empunhar...
Nossa bandeira é branca,
jamais vermelha
de vergonha se tornará.
Nossa face pelo amor
se torna angelical,
mesmo que lágrimas escorram
de modo descomunal...
Somos amor por opção,
por verdade e coração...
A ninguém queremos mal.
Somamos vitórias tantas,
pois nosso sonho é eternal...
Se na arena estivermos,
saberemos  que o amor
é a arma poderosa
do nosso Gladiador:
venceu na Cruz uma vitória,
que a História não apaga...
Sua vida não foi vaga,
nem a Sua inspiração...
Quando disse que estava
onde o menor estivesse,
nos mostrou que Seu caminho
na Sua Luz Ele tece...
De vitória em vitória,
o perdão triunfará...
Assim se escreve a história
do Gladiador Paternal...
Ganhando a luta do Bem,
trazendo no peito o Ideal
nunca apagado da alma:
o Seu Amor Fraternal!

(às 01:05 hs do dia 01/10/2007)

 

 

 

 



 



 



Mariza Monica Antunes de Carvalho
Enviado por Mariza Monica Antunes de Carvalho em 02/10/2007
Código do texto: T676782

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mariza Monica Antunes de Carvalho
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 70 anos
288 textos (12636 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/08/17 18:56)
Mariza Monica Antunes de Carvalho