Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Enrole, acenda, puxe... e passe!

O sinal estava vermelho e,
por isto, somente por isto,
eu fiquei ali,
enrolando...

Acende, sinal...
acende!
acende o verde, vai...
acende o verde, pô!

Não acendeu, o sinal...
fiquei puto, mas não fiquei quieto!
puxei o trinco da porta, desci...
e apertei o botão...

Então, a luz verde se acendeu,
como se quisesse dizer-me:
passe!
então, passei...

Não só passei,
como aprendi,
uma das mais simples leis da vida,
tão simples, que diz, somente:

Enrole,
acenda,
puxe...
e passe!

Quando acendi a luz verde,
passei depressa,
para que todos que viessem atrás,
também passassem...

Na verdade, sabe-se,
nem todos conseguem acender uma luz verde e,
dentre os que conseguem,
nem todos saem depressa da frente...para que outros também passem...

naquele dia em que,
sem querer,
enrolei, acendi, puxei e passei...
outros que estavam atrás, também, passaram...

É...
na mesma luz verde...
e sem enrolar, acender ou puxar,
muitos passaram!

A fila era grande,
muitos ficaram...
mas, pelo menos, o primeiro da fila passou:
era meu Pai...

E, junto com ele,
meus irmãos, todos,
depois, passaram...
sem enrolar, acender ou puxar...

Eu?
continuo na fila vida...
e, a cada sinal vermelho, simplesmente,
enrolo, acendo, puxo e passo...

Meu Pai não está mais na fila,
nem meus irmãos...
por isto, na fila da vida,
continuo, sozinho...

Embora, toda vez que enrolo,
acendo e puxo,
muitos dos que vem atrás, apenas e simplesmente,
passem...


Inspirado em frase do Rap de
Gabriel, o Pensador:
“Acende, puxa, prende e passa...”.
Saboroso da Silva
Enviado por Saboroso da Silva em 14/05/2006
Código do texto: T155993
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Saboroso da Silva
Três Corações - Minas Gerais - Brasil
3 textos (228 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:14)