Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Diálogo entre almas

Encontram-se as duas almas num local onde há uma linha imaginária entre dois planos:luz e sombra.

Alma 1(penumbra) olha para cima e diz- Será que sabes o quanto sofro por ver-te arredia, livre e solta,sem poder ver a tua aurea, sem poder tocá-la e depois nela pernoitar?
Alma 2, translúcida na sua cor mate(luz)responde com um sorriso de anjo- Eu tudo sei e sinto-o também, porém, de um modo mais sereno acalento o teu sofrimento, pela prece,pela força angelical da harmonia.
Anjo 1(penumbra)pergunta: - Porque não consigo pensar/sentir pensando, do mesmo modo?

Alma 2 (luz)responde: - Porque estás presa ao mundo dos vícios e prazeres do instante, porque ainda não aprendeste a amar-te para poderes amar os outros, porque te cansas rapidamente, porque não te dás momentos de sossego e ataraxia...(pausa)porque pertences ao sensível que tudo baseia na aparência,no tacto, porque não te conheces e não aceitas as respostas que vêm até ti...porque te alimentas do fogo, do prazer imediato.

Alma 1 (penumbra)exprime revoltada: - Não,não consigo aceitar que com esse ainda formato físico, que me endoidece e me atrai para dentro de ti,não consigas ver o quanto te quero, o quanto te desejo, o quanto te adoro: alma libertina!- Chora e coloca as mãos na face.

Alma 2, esquece o "libertina" e dirige-se candidamente à alma 1: -o Físico ajuda-me a comunicar o que de bom há na Natureza, o quanto é delirante amar as suas coisas.
Eu sou o optimismo equilibrado, a luz que insiste em conduzir-te para um estádio de bonomia, onde o perfume de uma flor, o voar de uma borboleta, o correr de um rio, o sorriso de uma criança sublimam a nossa existência!Ainda não estás preparada alma para viajar comigo!Falta-te a crença, deixando-te levar tal qual a criança no carrossel, feliz!

Alma (penumbra)com ar furibundo, mesmo derrotado, assumindo feições físicas evidentes, profere: - Vai-te ilusão...fazes-me sofrer!Entre eu e tu dista o tempo, mesclado de angústia, ciúme e...- já em desespero- eu sei lá!

Alma 2, responde, em tom suave: - Estarei sempre a vigiar-te alma doente.Até sempre...O tempo é aquele que demorares e quiseres, para ser, comigo, feliz!

A sombra recai sobre a alma 1,ofuscada pelo brilho da alma2.
Ecoam-se cânticos simultâneos de abatimento e de glória.Prevalece o tom mágico de glória, da alma 2, que ternamente fica a expiar a alma 1.
Harmoniae
Enviado por Harmoniae em 15/05/2005
Código do texto: T17103
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Harmoniae
Portugal, 50 anos
75 textos (7756 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:03)
Harmoniae