Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sobre Pessoa

Sobre Pessoa

............................................................................
                   E porque é dos homens
                         a lei que proíbe.
                      a emoção dos puros
      (os tão puros que a malícia não os contamina)
...............................................................................
                                                               (CP)

   Clevane é literalmente Pessoa. Seu coração, quase sempre, bate descompassado em busca do que de mais terno, agressivo, puro, miscigenado, diluído, poluído, romântico, rude, crédulo e niilista pode transmitir a poesia.
   É difícil estabelecer uma temática que esta poetisa não tenha ousado explorar. E ela passeia com desenvoltura pela língua portuguesa, indo desde o hermético, enigmático, que sugerimos que o leitor apenas sinta, como o faz diante de uma autêntica pintura abstrata, até á linguagem mais direta, popular, que todos entendem e onde todos nos identificamos.
   A poesia de Clevane não é apenas para ser lida. É para ser saboreada e sofrida.
   Entretanto, Clevane Pessoa não é só poesia. Ela já foi jornalista, continua psicóloga, e é cronista e contista. Premiada em vários concursos de poesia, em prosa ela já obteve premiação internacional (1o lugar de Conto Livre – XXIII Jogos Florais do Algarve – Portugal (2001), 1o lugar de Crônica de Contraponto – Juiz de Fora). Escritora completa, é inevitável:  quem  conhece sua obra, apaixona-se perdidamente por ela.
    Quem gosta de boa literatura, não pode deixar de conhecer a obra de Clevane Pessoa. Você encontrará poemas de Clevane em ESTALO, a revista, e no livro Asas de Água (*), que você pode adquirir através dos e-mails: revistalo@yahoo.com.br ou clevanepessoa_qvbl@yahoo.com.br. Clevane também nos brinda com sua poesia em seus e-books, que podem ser lidos gratuitamente por todos aqueles que invadem a internet em busca boa literatura (**).                                    (Luiz Lyrio)


(*)

Certeza

Todos nós
Somos originários
das águas
por isso, nos sonhos
       nos imaginários
o poderosos líquido
nos amedronta
ou consola
porque nos devolve
á condição humana
- de sermos iguais e irmãos
na forma original
que nos deu a vida.
                               
                                   (C.P.)



ASAS DE ÁGUA – Clevane Pessoa – Ed. Plurarts – “Foi exatamente a água que Clevane Pessoa escolheu como símbolo do seu livro. E nos apresenta o líquido mais precioso da Terra, não só como essencial para a vida, mas em forma de poesia embelezando-a e inalterando-a”. (Rui Sá Chaves)

(**)Biblioteca Virtual
CLEVANE PESSOA DE ARAÚJO LOPES
www.clevanepessoa.ebooknet.com.br
 
  Título: Borboletário de Estrelas Autora: Clevane Pessoa de Araújo Lopes               "(...) Nas décadas de 60/70, militei na Imprensa, uma paixão. Jamais temi escrever o que achava que tinha de dizer (talvez por isso, diga num verso: VIM AO MUNDO DIZER COISAS, MUITO MAIS DO QUE FAZER)... Depois de certo tempo, uma EQM(*) fez-me renascer com outras perspectivas em relação a meus semelhante. Sobretudo, precisava ajudá-las e entre as muitas formas de fazê-lo, escolhi praticar a Psicologia. Clinico há mais de vinte anos, com amor.  Amo e pratico a arte, tenho ilustrado livros e desenhar é saboroso como escrever. Desenho, aprendi, verdinha ainda, com Clério de Sousa, o Pimpinela, na Escola de Belas Artes Antonio Parreiras, em de Juiz de Fora, MG. Nesta cidade, presidi a UBT (União Brasileira de Trovadores-Seção de Juiz de Fora), muito nova, em meio aos poetas , quase todos de meia idade. Nessa época, havia redutos de trovadores em guerra uns com os outros, mas consegui transitar livremente entre eles e fazer irmãos em qualquer Estado(...)." (Clevane Pessoa) Download: borboletario.exe  - E-book: formato .html
 
  Título: Pássaros de Papel em Nuvens de Algodão Autores: Clevane Pessoa de Araújo Lopes               José Geraldo Neres   "...Amo a pequenez das coisas: o minivergel sob a relva, cujas flores mínimas em tudo lembram as de tamanho normal... Na adolescência, pensava: será um jardim de duendes? Fadinhas?... Colecionei miniaturas de muita coisa: casinhas, corujas, tartarugas, borboletas, elefantes... Em cada cantinho de minhas agendas, há numerosos pequenos desenhos... Menina, queria ouvir mais a história do Pequeno Polegar, da Polegarina..." (Clevane Pessoa) Download: passaros.exe  - E-book: formato .html
 
  Título: Partes de Mim- Autora: Clevane Pessoa de Araújo Lopes Quando o anjo e o demônio compactuam provocando estragos, está na hora de revermos nossos calabouços, limpar nossos sótãos e partir em busca de nós mesmos. Aqueles estragos, então, perceberemos, são traços de maturidade, no humano múltiplo que somos e o anjo e o demônio são as facetas que encetamos para galgar os degraus da vida. Quanto você agüenta de si mesmo? Quanto pode descobrir e suportar? Até onde pode continuar seguindo para sair de alma lavada, reestruturado, completo? Descubra isso lendo os poemas que Clevane Pessoa, com sua riqueza de vocabulário e estilo lírico, traz em “Partes de mim”. (comentário: Luciene Lima)
Luiz Lyrio
Enviado por Luiz Lyrio em 18/05/2005
Código do texto: T17692
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Luiz Lyrio
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 67 anos
17 textos (1899 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 10:04)
Luiz Lyrio