Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pela liberdade da alma

Não vim explicar nada...
se tudo à minha volta é diferente
 do que eu imaginava...
se cá entre palavras indecorosas
a prosa não escorre confortável.

Explicar o quê e pra quê se um visgo
 desconfortável açoita o meu dia a dia...
me cospe e me amarra...
Onde colo meus passos...
rasgo as palavras ...
silencio.

Escorrem por essas paredes
o ódio que fere...
uma navalha sempre afiada
 espetada
na minha garganta tenta
conter o sopro de vida
que expira leve e lento....
quase calado.

A canga que pesa sobre os ombros...
 verga o corpo...
 os espinhos brotam
 no chão...
no leito...
no prato .

Em solo árido desse deserto...
só sobram risos pálidos...
abraços travados...
desejos confiscados...
um braço duro da censura...
o delírio sem cura.

Dois mundos me têm...
o físico sem alívio...
das algemas do corpo...
que se mantém vivo pela liberdade
da alma que foge para beber
a vida no universo...
Angélica Teresa Almstadter
Enviado por Angélica Teresa Almstadter em 27/05/2005
Código do texto: T20071

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angélica Teresa Almstadter
Campinas - São Paulo - Brasil, 62 anos
1054 textos (55627 leituras)
25 áudios (3274 audições)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 09:48)
Angélica Teresa Almstadter