CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

COMO CANTAR UMA MULHER

Não existe mulher difícil, afirmam os experts. E completam: o que existe é mulher mal cantada. Há várias maneiras de se cantar uma mulher, incluindo-se as abordagens clássicas e as inusitadas, originais e criativas. Existem também cantadas que atentam contra a dignidade e a inteligência da mulher. Esse tipo de cantada não acrescenta nada e apenas depõe contra o gênero masculino. Se você quiser ganhar uma mulher, fique esperto e tome  cuidado com a sua maneira ou técnica de abordagem. Afinal, se você está diante de um espécime raro de mulher, uma fêmea dessas “de fechar o comércio”, “parar o trânsito” ou classificada como “gostosa”, todo o cuidado é pouco. Não se pode vacilar. Nesses casos, a prudência exige que você vasculhe o seu arsenal de artimanhas capazes de gerar dividendos. Mas, o que conta mesmo para muitas mulheres não é a prudência, mas sim o grau de ousadia. Desde que a ousadia não seja grosseira e consiga despertar na mulher a sua extrema curiosidade, pois essa é uma característica marcante em todo o gênero feminino. A sua cantada, portanto, precisará de umas boas pitadas de mistério, pois esse é um dos ingredientes básicos para se chamar a atenção. A boa cantada tem que ser sutil, insinuar-se de maneira quase que imperceptível e, acima de tudo, deverá ter a capacidade de fazer a mulher se sentir lisonjeada, poderosa e irresistível.  A boa cantada eleva a auto-estima da mulher, fazendo-a sentir-se singular e única. Mas, não pense que apenas belas palavras, lisonjas ou galanteios sejam suficientes. É preciso que você consiga exercer um certo fascínio sobre a fêmea, de maneira a despertar nela os instintos mais primitivos e selvagens, a sua fantasia oculta. Mas, um alerta. Nem todas as mulheres vivem no cio, como pensa ou vive a maioria dos homens. Existem mulheres que quase nunca pensam “naquilo”. E que precisam de muito estímulo, de muito incentivo para darem um pequeno passo em direção à cama. O irônico disso tudo é que essas é que costumam ser as amantes mais ardorosas. Mas também são as mais difíceis de serem fisgadas. Portanto, você tem que redobrar a sua atenção e aguçar a intuição, pois a mulher é um ser pleno de mistérios, bem acima daquilo que toda a vã filosofia machista é capaz de descortinar. Ao ver uma linda mulher, aquela que mexe com você, uma mulher desejável, saiba que você tem que lançar mão de todas as suas armas. O jogo da conquista e da sedução é uma arte que precisa ser bem executada. Você quer mesmo um conselho sobre essa difícil arte da sedução? Você quer obter sucesso em suas empreitadas amorosas?  É simples. Esqueça todas as regras e técnicas. Deixe emergir na sua pele, nos seus sentimentos e emoções a mulher que existe lá dentro de você. Não, isso não é papo furado e nem é conversa de psicanalista de fundo de quintal. É a mais pura verdade. Mulheres gostam de homens bonitos, sarados e inteligentes. Mas, acima de tudo, gostam de seres sensíveis e intuitivos. Siga os conselhos da mulher que habita o mais profundo do seu ser. Deixe falar a sua intuição. Essa é a receita infalível de uma boa e irresistível cantada. Não há mulher que não resista a uma declaração sincera de amor. Agindo assim, o único risco que você corre é o de perder uma mulher fácil na cama e ganhar uma companheira para o resto de sua vida. Mas, se você quer apenas paquerar, matar o tempo e saciar a sua sede de macho colecionador de fêmeas, pode prosseguir no uso do manual de cantadas clássicas, aquelas que te garantem uma nova fêmea para cada dia. E uma coleção de problemas, também para o resto de sua existência. Mesmo que você hoje ainda não tenha consciência disso.

LEIA TAMBÉM, DO MESMO AUTOR: CASAMENTO, ENCANTAMENTO SEM FIM
http://www.recantodasletras.com.br/mensagensdeamor/2087403

OBSERVAÇÃO: Esse texto é um ensaio provocativo, um exercício que pretende lançar algumas reflexões sobre a temática, tanto para homens quanto para mulheres. Sim, porque as mulheres, cada vez mais, deixam de ser “vítimas” e passam também a exercer o papel de “caçadoras”.

 









José de Castro
Enviado por José de Castro em 04/08/2006
Reeditado em 14/02/2010
Código do texto: T208872

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
José de Castro
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil
2015 textos (621702 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/07/14 12:10)