Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Diário II

Guarda minhas palavras, o meu diário...
como lembrança do meu sentir...do meu existir no teu meio...
Guarda cada uma das minhas emoções...cada uma das minhas lágrimas... emoldura cada um dos meus risos...seleciona cada momento que me dei em abraços...e conversas frouxas...
Lembra-te das minhas broncas...das minhas pequenas gentilezas...das minhas ausências...do meu jeito intempestivo de adentrar tuas falas...
Não te esqueças dos meus silêncios sofridos...das minhas reflexões murmurantes...
Pensa que várias vezes falei da minha crença...
da minha fé...tantas vezes me derramei em confissões...em juras...
Nunca te incomodes com o meu desconforto pelas
acusações...pelas insinuações..ou até pelos
pensamentos mal compreendidos...acho que criei algumas resistências...
Não te esqueças da amizade que dediquei a cada
um dos meus amigos...do abraço apertado...do
beijo estalado que à cada um enviei com carinho...
Tenha a certeza das muitas conversas ao pé do ouvido...das muitas alegrias e das outras tantas tristezas que compartilhei com cada um com quem estive...
Saiba que comigo morrem os segredos a mim confiados...tenha certeza da minha lealdade...da minha fidelidade...da minha eterna cumplicidade...
Sei que sabes tanto de mim...que desse livro aberto que sou...pouco faltou para dizer...
dessas minhas conversas transparentes...dessa minha urgência de ser...fiquei como um marco...
feliz ou infelizmente deixei rastros...deixei pegadas
que vão levar tempo para serem apagadas...
Ainda assim te peço...guarda as minhas palavras...
as que dediquei só a ti...as que nunca dividi...
guarda as minhas lembranças...meus
soluços de criança...porque ninguém me verá
como me vistes...ninguém jamais terá
o que é só teu...
Não te peço que lembre da mulher...e sim da poeta de alma livre de preconceitos...cheia de defeitos...de erros e transgressões...
Lembra dessa poeta que não sabe falar de guerras...
de ódios...de bichos...de acasos...que só aprendeu
a falar do amor que lhe corre pelas veias...
Angélica Teresa Almstadter
Enviado por Angélica Teresa Almstadter em 01/06/2005
Código do texto: T21187

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angélica Teresa Almstadter
Campinas - São Paulo - Brasil, 62 anos
1054 textos (55644 leituras)
25 áudios (3274 audições)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 16:33)
Angélica Teresa Almstadter