Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cheiro

Tem que se experimentar
Vivesse na cadência dos rios
E à deriva a vida seguiria
Como se de vento o corpo
Fosse a forma, a substância
E por descuido
De uma janela fechada
A manifestação de fora
Se desse apenas n’alma

Insensível o azul do céu
Ou então o dia escuro
Decifrado dessa forma
Impalpável

E o querido amor
Como a trama do mar
Incalculável
Sonho aventureiro
Real e forasteiro é
Desponta e não se firma
Miguel Eduardo Gonçalves
Enviado por Miguel Eduardo Gonçalves em 27/10/2006
Reeditado em 27/10/2006
Código do texto: T275134
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Eduardo Gonçalves
São Paulo - São Paulo - Brasil
909 textos (30712 leituras)
1 e-livros (38 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 06:18)
Miguel Eduardo Gonçalves