Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cafeína e um pouco de sorte

"Cafeína e um pouco de sorte
Mas é só a marca do cigarro. No ponto. De bala. De histeria.
Aqui sozinho num dos meus passatempos prediletos;
Café e cigarros e perguntas sem respostas. Solidão imposta.
A caneta emprestada de uma reunião informal. "Não vou demorar".
Rabiscos apressados. Não fui convicente. Vou devolve-la.
Acabou o café, vou embora, vou tentar não ouvir os gritos dos ponteiros, nem profanar o silêncio do meu vazio. Não vou correr. Quero respirar hoje. Mas esse ar. Rasga e seca e torna tudo mais...asmático.
Tudo tão frenético e é noite e cintilam luzes, e faróis e tudo brilha e pisca e chama, mas não meu nome, não à mim. Solas gastas deslizam e deslizam e o senhor alucinado à cada ônibus pergunta o destino, mas quem sabe do Destino? e diz que o seu é aquele que vêm bondoso e bonito. Mas esse não passa. O meu passa. Eu vou, e fui, ele fica, pra onde vai? Vai? Não sei. Já fui, cheguei, voltei, não o vi mais.
No mais?
Continua...seco."
marvin rosa
Enviado por marvin rosa em 12/10/2007
Reeditado em 12/10/2007
Código do texto: T690860

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
marvin rosa
Santa Isabel - São Paulo - Brasil, 29 anos
204 textos (10908 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 00:28)
marvin rosa