Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Minhas viagens de ônibus

Pra quem não sabe trabalho em Santa Cruz,distante 120 km daqui de Natal e neste 10 anos que trabalho na UFRN foram tantas idas e vindas que já perdi a conta.Acho que dava pra dar a volta ao mundo.A empresa de ônibus que faz esta linha já foi alvo de muitas críticas,a maioria porque os ônibus eram velhos e sempre apresentavam problemas.Houve um tempo que correu um boato que a empresa ia falir,o que nunca aconteceu.Lembro um dia que peguei o ônibus das 5:45 da manhã,pois viajando neste horário a gente chega em Santa cruz mais ou menos de 8 da manhã pra começar trabalhar,quando chegamos em Macaíba,uma cidade que é "pegada" a Natal,o primeiro ônibus que sai de 5 da manhã tinha quebrado,os passageiros subiram no nosso pra seguir viagem.Mais na frente,nosso ônibus também quebrou.Descemos todos,e pedimos ao motorista pra colocar a gente no expresso,que é um ônibus que só pega passageiros em Natal e depois segue direto sem parar até o destino final.Nós tínhamos horário pra chegar,não podíamos ficar esperando vir outro carro.Tudo bem,pegamos o expresso.Quando estávamos bem pertinho de Santa cruz o expresso também quebrou.Acabamos pegando uma carona,chegamos esbaforidas e atrasadas no hospital.Neste dia,perdí a paciência e liguei pra empresa reclamando,três ônibus quebrados numa só manhã era demais!Hoje as coisas melhoraram,graças a Deus.Os ônibus ainda quebram,mas bem menos que antes e há novos ônibus na linha.

Não vou falar das vezes que tive que viajar em pé,por absoluta falta de assentos.Isso acontecia geralmente nos feriados quando todo mundo ia pra o interior,era uma verdadeira loucura de gente.Eu tenho um problema de má circulação nas pernas e quando fico em pé muito tempo sofro pra caramba.As pernas ficam quase dormentes e os pés doem principalmente no calcanhar.E não adianta trocar o pé de apoio;aí eu chegava no fim da viagem que mal podia andar.Hoje quando tem um feriadão,pego meu possante e vou dirigindo.Mas acontece de tudo dentro destes ônibus.Já tive dois paqueras inclusive.Um era bancário e viajava pra Santa cruz também pra trabalhar,o outro morava em Bom Jesus,uma das cidades do caminho.Nunca mais vi os dois.Outro dia teve uma situação engraçada:uma senhora vinha da feira com várias bolsas cheias de frutas e verduras,etc.Depositou as compras no chão e se sentou.Nas várias partidas e freadas do ônibus,um melão caiu da sacola e saiu rolando dentro do ônibus.No começo ninguém percebeu,até que o melão começou a bater nas pernas das pessoas.Uma moça que estava dormindo acordou com o melão e soltou um grito.Foi uma risadagem só.Difícil foi pegar o melão,só quando o ônibus parou foi que um rapaz achou o mesmo embaixo de um banco.

Eu tinha a impressão que quando a gente faz uma viagem,a vida ficasse "em pausa" e só quando chegássemos ao destino a vida continuasse,mas não é bem assim.A vida não pára, e dentro de um ônibus,ela fervilha!

*************



Ane
Enviado por Ane em 15/11/2007
Reeditado em 15/11/2007
Código do texto: T738393
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ane
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 47 anos
31 textos (9075 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 00:16)
Ane