Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Reflexões sobre o Amor

Reflexões sobre o amor

Dizem que o que nos humaniza é nossa racionalidade. Eu fico pensando se é humano quando racionalizamos a divisão das pessoas, categorizando-as como objetos, ou quando aceitamos como natural a fome de milhares de pessoas porque uma minoria racionalmente concentrou riquezas. No uso da razão o homem destrói o planeta, impossibilitando a vida às gerações futuras. Onde se encontra a lógica nas relações que os poderosos, as elites travam com as classes subalternas? O que há de humanidade na indiferença para com a exclusão e a interdição de milhares de humanos?
    Ora, tudo isso é uma grande balela, o que realmente nos humaniza é o amor, é a nossa capacidade de sentir, de nos apiedar, de nos comover. O amor nos faz olhar para o outro e ver realmente o outro eu, a nossa projeção. Sem o amor não somos capazes de compreender o sofrimento desse outro, tornando-nos incapazes de superar nosso egocentrismo, ficando como narciso, eternamente buscando a si. É ele que estabelece a linha divisória, entre o humano e o desumano.
      Precisamos cultivar mais nossa afetividade, rega-la com o mesmo zelo de um agricultor para com sua plantação. Pois, caso contrário, se ficarmos centrados nessa extrema racionalidade, a humanidade estará fadada à destruição, ao flagelo, como as guerras por que já passou a humanidade o comprovou.


Marizete Santos
marizete santos
Enviado por marizete santos em 02/12/2007
Código do texto: T761290

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
marizete santos
Maceió - Alagoas - Brasil, 60 anos
3 textos (104 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/08/17 12:29)
marizete santos