Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Uma história de superação

Marina Farias sofreu um acidente de carro quando voltava para casa depois de uma noite na balada com seus amigos. Alguns deles haviam bebido um pouco além da conta. Isso não parecia relevante naquele momento.
Quando o carro bateu naquele poste numa das ruas principais de uma cidade da capital, Marina ficou presa entre as ferragens do carro. Suas pernas ficaram prensadas contra os bancos da frente. Nesse momento, a dor já era muita passou a ser insuportável.
Marina sabia que suas pernas haviam sido severamente castigadas. Ela perdeu as duas pernas. Seu destino era viver atracada a uma cadeira de rodas, para sempre.

Eu - Marina, como é que foi aquele momento em que você previu que o carro ia bater naquele poste?

Marina - Eu não sei bem, por que o carro estava a uma velocidade exorbitante e ninguém teve tempo de fazer nada. Quando nós vimos, o carro já estava em cima do poste.

Eu - Você se considera uma pessoa com sorte apesar de tudo que aconteceu com você?

Marina - Com certeza. Eu nasci de novo. Naquele momento, eu senti que não sobreviveria por que a dor era muito grande mesmo. Mas depois que eu entrei no centro cirúrgico e que o médico disse que eu ficaria bem, eu simplesmente fiz uma oração silenciosa e entreguei minha vida a Deus.

Eu - Qual foi a sua reação quando você ouviu do médico que suas pernas haviam sido amputadas?

Marina - Eu queria morrer. Eu sempre fui muito frenética sabe? Eu gostava muito de dançar, correr, caminhar, sei lá tudo. E quando eu percebi que elas não estavam mais lá, eu quis que o mundo se abrisse, só assim eu poderia sumir da face da terra. Minhas pernas eram a parte do corpo que eu mais gostava. Eu me sentia mulher quando olhava para elas, inclusive as minhas amigas sentiam inveja das minhas pernas, por que eram mesmo muito bonitas.

Eu - Eu não pude deixar de notar que você está usando um anel de noivado. Você vai se casar?

Marina - Vou sim. Depois do acidente, eu comecei a frequentar algumas sessões de terapia e foi numa dessas sessões que eu encontrei o Thiago. Um homem lindo, atencioso e muito carinhoso que eu amo muito. Nós começamos a namorar e agora decidimos casar.

Eu - Quais são as dificuldades que você encontra no dia a dia?

Marina - Várias. Tipo, as pessoas às vezes não são solidárias o suficiente para ajudar você a subir um degrau. Às vezes as pessoas param seus carros no único lugar onde há uma rampa e isso torna minha vida e não só bastante difícil.

Eu - Você vive sozinha?

Marina - Sim.

Eu - Você cuida da casa sozinha?

Marina - Sim. Eu cozinho, lavo, passo roupa. O começo foi bastante difícil, mas eu recebi uma força do meu Deus e agora nada poderá me abater. Eu sou uma pessoa feliz.

Eu - Seus amigos todos morreram no acidente de carro. Quais são os conselhos que você daria aos motoristas que dirigem embriagados?

Marina - A vida a a liberdade, são muito valiosas. Não a joguem fora como se fosse uma latinha de cerveja.

Eu - Muito obrigado Marina. Votos de muita felicidade para você e seu marido Thiago.

Marina foi vitima de um motorista embriagado. Não permita que o álcool domine a sua vida. Dê um basta.

Visite meu blog.
http://xavierdasilva.blogspot.com
Jose DaSilva
Enviado por Jose DaSilva em 24/10/2009
Reeditado em 08/01/2010
Código do texto: T1885252

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jose DaSilva
Reino Unido, 28 anos
280 textos (59988 leituras)
1 e-livros (29 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 31/10/14 09:26)
Jose DaSilva



Rádio Poética