Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Preciso ter forças, preciso reagir... (melancolia)

PRECISO TER FORÇAS...
Queria gritar....
Sim, mais gritar bem alto, por pra fora todo esse vazio que estás dentro de mim!!
Veja só o que sua falta me faz!! Não dá pra viver assim, um vazio me corrói, uma dor inunda meu peito! Quero gritar e não tenho forças, quero por pra fora, esse sentimento que me machuca, ele não sai...
Como fazer?! Não sei... mas, eu preciso dar um jeito não posso ficar aqui parada e deixar que essa dor acabe comigo...
Sabe qual o problema? TE AMO...
Me ajuda o que faço, como faço pra te esquecer, você está sempre tão presente em minha vida, está sempre me ajudando, és um amigo tão presente, seria um namorado feliz ao meu lado, juro!
Tu já tens sua musa, e eu já tenho minha dor, só não sei ainda como me livrar dela, e você que seja bem aventurado com sua bela...
Meu coração transborda, e reflete-se nesse momento em lágrimas que rolam em minha face, desce pelo meu rosto lânguido, e morrem em minha boca seca... um gosto amargo de alguém que perdeu uma luta, de alguém que não vê saídas pra vencer, de um ser derrotado, fracassado, lágrimas que descem pra atormentar mais uma vez a mim mesma, lembrando-me do gosto amargo que tem minha vida devido a sua ausência...
Choro, ai como choro! Pra ver se assim consigo tirar de dentro de mim essa coisa que me sufoca, esse medo, essa raiva, ... nem sei ao certo que sentimento há dentro de mim, estou plenamente confusa, não é uma raiva, é como se fosse.. não sei! Só o que sei ao certo é que esse sentimento é o responsável, por minha freqüência melancolia, minha consternação!
Não sei o que fazer, como agir, pela primeira vez me vejo numa situação assim, a qual não sei como agir, nem ao menos por onde começar!!! É tão ruim, a dona sabedoria, sempre deu um jeitinho em tudo, mas na hora de se levantar, sente-se fraca...
Sempre foi sinônimo de força, na hora que precisa reagir, não consegue!!
Contradições da vida! Sempre ajudou seus amigos (ou não), a resolver todo e qualquer problema, sempre dera conselhos, mas, agora quem precisa de um conselho é ela mesma, e onde estas, aquela mãe, aquela amiga conselheira..?!?!
Ninguém pode ser mãe de ninguém, eu não posso ser minha mãe...!
Vivo conforme dá, conforme consigo, o famoso “empurrar com a barriga”,e assim vou levando, se eu pudesse agora escolher um pedido, se agora, nesse momento, aparecesse um anjo e me desse a graça desse presente, não tenha duvidas, por que eu escolheria você, tão somente você! E assim eu seria feliz, tendo-o ao meu lado, não só seria feliz, como debaixo, deste manto de estrelas, contornadas por um céu escuro e sombrio, eu juro, aos astros e estrelas, meteoros e galáxias, juro ao meu Deus e aos seus anjo que te farei feliz, muito feliz!
Aninha de Souza
Enviado por Aninha de Souza em 06/09/2006
Código do texto: T233950

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aninha de Souza
Sumaré - São Paulo - Brasil
80 textos (11110 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 18:13)