Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O dia

 o dia decrescente deixa na memória o jardim de delicadesas que te adorava,  dona absoluta da  vontade,que tipo de corpos satisfazes?não percebo que se aproximas inevitável e sem querer que ecoa a pureza de ventos suaves;
Lembro-me de bocas ansiosas que sugavam mel, já não seduzem nem meia flor submissa;
Mas se vires tua lingua constante que beija o céu da alma,  demonstras o mundo vago do teu carinho , mal sabem que nada está sozinho enquanto vivam  num caminho do desejo, são tudo fazes da lua que encantam a rua ,com seu suspense e mudanças.
 
paulo manuel silva
Enviado por paulo manuel silva em 16/11/2007
Código do texto: T739356

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
paulo manuel silva
Belém - Pará - Brasil, 27 anos
367 textos (8917 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 12:01)
paulo manuel silva