Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Acordar

O sol socando a minha cara de manhã o máximo que eu sinto é um som do Djavan ;
Depois de levantar , dos fárois frios de relento, não vejo mais estrelas se ligando , nem rebato o ar em movimento;
Eu sei tudo é sagrado, tem base e recompensa, peço licença pra acontecer  no escuro ou se a noite me esconde dos teu raios divisíveis ;
A verdade é que somos incríveis por não sermos exatos .
paulo manuel silva
Enviado por paulo manuel silva em 23/11/2007
Código do texto: T748968

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
paulo manuel silva
Belém - Pará - Brasil, 27 anos
367 textos (8904 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 01:55)
paulo manuel silva