Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O USO DOS PORQUÊS

“Por que o porquê é tão complicado? Porque o livro por que estudei não é bom. Agora entendeu por quê?”

Na frase acima, notamos o uso de quatro porquês. Apesar de ser um tema muito discutido, traz muitas dúvidas. É só dar uma olhada nos textos, desde um simples e-mail ao mais relevante relatório, trocar (seja por conhecimento ou por descuido) essa palavra tornou-se comum no dia-a-dia dos escritórios.
Por isso, segue para conhecimento de todos um breve estudo para que não haja mais dúvidas do correto uso dos porquês:

Por que (separado e sem acento)

Quando for a junção da preposição por + pronome interrogativo ou indefinido que, possuirá o significado de “por qual razão” ou “por qual motivo”:

Exemplos: Por que você não vai ao teatro? (por qual razão)
                  Não sei por que você quer saber. (por qual motivo).

Quando for a junção da preposição por + pronome relativo que, possuirá o significado de “pelo qual” e poderá ter as flexões: pela qual, pelos quais, pelas quais.

Exemplo: Não sei por que motivo ele permaneceu na fila do banco. (pelo qual)

Por quê (separado e com acento)

Quando vier antes de um ponto, seja final, interrogativo, exclamação, o por quê deverá vir acentuado e continuará com o significado de “por qual motivo”, “por qual razão”.

Exemplos: Vocês não enviaram o relatório? Por quê?
                  Copiar todos os documentos, por quê?

Porque (junto e sem acento)

É conjunção causal ou explicativa, com valor aproximado de “pois”, “uma vez que”, “para que”.

Exemplos: Não fui à reunião porque tenho que levantar uma pesquisa. (pois)
                    Não vá fazer pesquisas porque sua ausência prejudicará a reunião. (uma vez que).

Porquê (junto e com acento)

É substantivo e tem significado de “o motivo”, “a razão”. Vem acompanhado de artigo, pronome, adjetivo ou numeral.

Exemplos: O porquê da reunião ninguém sabe. (motivo)
                  Diga-me um porquê dessa reunião. (uma razão)

Agora está mais do que claro por que você não vai mais confundir os porquês da vida.


Samuel Silva Teixeira
Enviado por Samuel Silva Teixeira em 30/09/2011
Reeditado em 04/10/2011
Código do texto: T3249457

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Samuel Silva Teixeira
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
30 textos (4402 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/12/14 06:30)
Samuel Silva Teixeira



Rádio Poética