Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


PLEONASMO
 
Pleonasmo é uma palavra de origem grega que significa superabundância.
 
Chama-se pleonasmo o uso de expressão redundante.
 
        Há dois tipos de pleonasmo: o pleonasmo vício de linguagem e o pleonasmo figura de linguagem.
 
1. Pleonasmo vício de linguagem ou pleonasmo vicioso é a repetição desnecessária de um termo ou idéia. Muitas vezes, o uso do pleonasmo acontece porque, com o tempo, houve o esquecimento do significado das palavras ou expressões.
 
Eis alguns pleonasmos viciosos:
 
Entrar para dentro
Sair para fora
Subir para cima
Descer para baixo
Hemorragia de sangue
Plebiscito popular
Ilha fluvial do Rio Guaíba
Consenso geral
Opinião individual
Unanimidade de todos
Encarar cara a cara
Repetir de novo
Enfrentar de frente
Vereador municipal
Erário público
Decapitar a cabeça
Exultar de alegria
          Prever de antemão
Habitat natural
Conviver juntos
Minha autobiografia
Estrelas do céu 
Monocultura exclusiva
Planos e projetos para o futuro
Segredo secreto
Produzir bons (ou maus) produtos
Bela caligrafia
Sonhar um sonho
Há cinco anos atrás
          Gritar alto
          Amanhecer do dia
          Elo de ligação
          Acabamento final
          Duas metades
          Certeza absoluta          
 
2. Pleonasmo figura de linguagem.
Figura de linguagem é um recurso estilístico empregado para emprestar à frase “mais força e colorido, intensidade e beleza.” O pleonasmo é uma figura de construção ou figura de sintaxe, isto é, um recurso estilístico, quando tem a função de realçar a idéia, tornando-a expressiva, deixando-a mais elegante, daí ser chamado de pleonasmo de reforço ou estilístico.
 
Exemplos:
Minha felicidade eu a conquistei.
A mim me parece certa a observação que ele fez.
Nessas duas frases, temos o emprego de objetos pleonásticos. Na primeira, houve a repetição do objeto direto minha felicidade, ao usar-se outro objeto direto: o pronome a. Na segunda, a repetição do objeto indireto a mim, ao empregar-se outro objeto indireto: me.
 
Os pronomes esse e issosão pleonásticos, quando reforçam quem, aquele que, e o que.
Exemplos:
Quem insistia em ficar na rua, esse estava sujeito a ser assaltado.
O que tu fizeste, isso não me importa.
 
Segundo Sacconi (1990, p. 399), “São pleonasmos aceitáveis: arrumar arrumadinho, fazer bem feitinho, lavar bem lavadinho, limpar bem limpinho,etc. “
 
Encontra-se pleonasmo estilístico em muitos escritores:
Viana Moog:
Sorriu para Holanda um sorriso ainda marcado de pavor.”
Manuel Bandeira:
Chovia uma triste chuva de resignação.”
Vinícius de Morais:
”E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto.”
Roberto Carlos em sua conhecida canção “Detalhes” também empregou o pleonasmo:
Detalhes tão pequenos de nós dois”
 
 
Referências:
BECHARA,Evanildo. Moderna Gramática portuguesa. 37 ed. (rev. e aum.). Rio de Janeiro: Lucerna, 2003.
CAMARGO, Thaís Nicoleti de. Pleonasmo: "vício" ou estilo? Disponível em: < http://vestibular.uol.com.br/redacao/ult2826u15.jhtm > Acesso em: 26 ago. 2007.
CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima gramática da língua portuguesa. 46. ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 2005.
SACCONI, Luiz Antonio. Nossa gramática: teoria. 16. ed. (ref. e ver.).São Paulo: Atual, 1990.
THOMAZ, Roberto Mauro. O pleonasmo nosso de cada dia.Disponível em: <http://www.gargantadaserpente.com/artigos/robertomauro.shtml> Acesso em: 26 ago. 2007.
Mardilê Friedrich Fabre
Enviado por Mardilê Friedrich Fabre em 30/08/2007
Reeditado em 10/01/2009
Código do texto: T630904
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Mardilê Friedrich Fabre ( http://www.recantodasletras.com.br/autores/mardile)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Mardilê Friedrich Fabre
São Leopoldo - Rio Grande do Sul - Brasil
1319 textos (1336208 leituras)
151 e-livros (17896 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 01/11/14 00:39)
Mardilê Friedrich Fabre

Site do Escritor



Rádio Poética