Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ouroborus (para minha mãe)

pequenina, mal sabia andar
primeiras palavras, você a ensinar...
mão suave, segura, a confortar

resignar seus desejos, pra ela era horror
ingenuidade imatura a julgar seu torpor...
não entendia ainda o que era amor

criança, põe-se a tudo enfrentar
parecia perdida a luva, do par...
incompreensões comuns, um doce lar

impulso prepotente, amador
que um mundo grande, assustador
mostra sem piedade - é a dor

mesmo sem compreender tal caminhar
aguarda em silêncio seu encontrar
pois só mesmo uma mãe pode esperar
em tempo certo, sabe! vai ver brotar

e quando floresce, do botão, a flor
vê tudo aquilo a se recompor
a fonte de amor e compartilhar
que vira nos olhos, num primeiro olhar

e, a então criança, retorna ao lar
repleta, hoje, de saber amar
fruto da semente que só você soube plantar
aprendeu com você... a amar...

... aprendeu com você a voar
Mel Pensamentos
Enviado por Mel Pensamentos em 20/03/2006
Reeditado em 28/12/2008
Código do texto: T125979

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Márcia Freitas e o site http://melpensamentos.blogspot.com/ ). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mel Pensamentos
Santo André - São Paulo - Brasil, 46 anos
30 textos (996 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 06:19)
Mel Pensamentos