Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

presente de amor...

Pois é... não pensei nenhuma introdução, pensei apenas um comentário/nota onde a minha consciência se desbota; é assim...

«Suspiros... Sinto suas palavras invadirem meu domingo e nomearem as emoções silenciosas. Um beijo Helena»
Enviado por Helena Sut em 14/05/2006 14:46
para o texto "suaves suspiros II"

 
'presente de amor...'
 
Dou
por mim
a querer ser
palavras
dum
*
poema de amor

Deste
seu poeta
que te quer
bem feliz
dando
**
poesia ardente

Diva
do infinito
***
amor presente!

{Quem sabe - se - fugindo à intimidade? Público em público, esta resposta.
Comenta para mim o que publico para... nós? Prender-te seria perder-te, desprender-me perder-me seria. A perca é um peixe, tirando isso, ela "a perca" nada fora de água e atinge-nos quando menos esperamos! Não te quero perder!! Disse ele, era fui sou eu...
De maravilhoso no que escreveste, o perfume: a tua voz colou-se à minha pele e têm-me acompanhado!
Beijos.
Os poemas de amor podem não ter nada a ver com o real, serem ideal, sua ascendência é transcedência!}

Este poema escrevi-o ontem, com a forma que - se - segue:

Dou
por mim
a querer ser * poema de amor
palavras
dum
*
Deste
teu poeta
que te quer * poesia ardente
bem feliz
dando
*
Diva
dum infinito * amor presente!

{A transformação... é leitura que dou para leitura, já que não me consegui desfazer do momento da feitura, feitor... fico.}
Francisco Coimbra
Enviado por Francisco Coimbra em 17/05/2006
Reeditado em 17/05/2006
Código do texto: T157563
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Francisco Coimbra
Portugal
785 textos (310487 leituras)
37 áudios (39565 audições)
1 e-livros (148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 10:19)
Francisco Coimbra