Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Derreado pelo tempo e o Amor.

Derreada está minha coluna
com o peso de minha cabeça
que sofre a pena do esquecimento
de este ir e vir de minhas lembranças,
sonhos e ilusão,
só permanece tua imagem
em meu coração.

Derreado tenho lembranças
dos meus sonhos realizados ou não
e de meu plano traçado
que não passaram de ilusão,
trago tua imagem cravada
em meu coração.

No derrear de meu ser
pesa meu corpo sobre os pés
deste então, nos momentos que trago
lembranças de ti no meu coração.

No derrear do meu tempo vivido
arqueado sigo lembrando,
sonhando e mantendo a ilusão
para não apagar a gravura que
tenho de ti talhada no coração

Derreado nas noites infindas
lamento os meus sonhos que
lembrança traz de uma nova ilusão
de tê-la em meu peito
bem dentro do meu coração.

Derreado, curvado e prostrado.
no leito ou ao chão, é o preço
do tempo passado
que pesa na vida deste ancião
Trazendo tantas histórias
na mente doente, mas só você...
em meu coração.
Jayme Landell

Em memória de meu pai que nos seus últimos dias passou derreado, me contando seus sonhos, lembranças e de sua ilusão.
Mas no caixão estava com sua aparência austera, como em criança eu via
aquele alto homem de olhos azuis que para mim tudo sabia.
Obrigado Senhor Deus pela passagem de meu pai estando eu ao seu lado nós glorificamos o seu nome; sei que ele está no céu bem amparado por TI.
J Lndell  27/12/05
Landell
Enviado por Landell em 09/06/2006
Reeditado em 10/04/2008
Código do texto: T172100
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Landell
São Paulo - São Paulo - Brasil, 58 anos
88 textos (7936 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:58)
Landell