Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sonia Pallone



Imagem pesquisada na Internet.

Eterno poema
Sonia Pallone

"...Conseguir cores vivas
junto às cores mortas
e mesclá-las com nostalgia
num contraste triste
entre os trastes meus...
Deixar a solidão
num canto escuro e só
e vigiar a noite
para não fugir com a lua...
Fazer um verso
vivo e mudo
e infincar na vida
prá não deixar que ele morra
junto com as palavras...
Esse seria
o meu eterno poema..."

***
Fantasia
Sonia Pallone


"...Fui juntando os restos de mim...
Fui perfurando um a um
os balões coloridos
dos meus sonhos doentes...
Tive susto com os ruídos.
Os temidos ruídos.
E as bolas murchas nas mãos
eram pedaços de pele
arrancados da minha fantasia.
Colorida e triste
fantasia da minha realidade..." 

***
Amor Proibido
 
Sonia Pallone


"...Entre quatro paredes viveu
Aquele louco amor proibido
Que passou,
Aconteceu,
Morreu...
Nem mesmo as duras paredes
Testemunhas puderam ser
Porque tijolos não têm ouvidos
Tijolos não têm olhos
Tijolos não têm alma..."

***

Recomeço
Sonia Pallone

Sigo achando
que sou apenas
um amontoado de fatos
e só a sensação de ser
me explicaria...
Pedaços dispersos
dentro de um contexto.
Restos
de uma demolição de alma...
Cortes laterais
de uma realidade
que me foge continuamente...
Vinda das ruínas
para a reconstrução
de um lugar qualquer..."

*** 

Tatuagem
Sonia Pallone


"...Tatuagem que marca o corpo
Não incomoda na alma.
Tatuagem que marca a alma
Vira labirinto na gente...
Como estrelas espatifadas no céu
Ou cacos de vidros no chão..." 

***

Louco Amor
Sonia Pallone

"...Eu queria te dar versos brilhantes
Como rabos de cometas
em céu escuro de inverno...
Como a tatuagem de respingos de prata
que a neblina deixa marcada
nas folhagens...
Queria te falar de Deus,
do ocaso e das flores,
e não do meu amor...
E nunca do meu estranho amor...
Mas é ele que rompe
a defesa que construi
e foge aos borbotões feito
pranto lavando a alma...
Feito fogo queimando a madrugada
e defumando a tristeza com vestígios
deste amor insano que arde em mim...
Se existe a fuga,
a razão já deixou de ser
Perco a lucidez
quando atinjo a minha
quase loucura..." 

***

Inexistente Fim

Sonia Pallone

"... Encerre todas as questões
E me livra de ti amor...
Deixa-me apenas como lembranças
neste teu peito insensato...
Faça-me o teu pior momento, mas,
lembre-se que ele já foi o teu melhor...

Não tente se esconder da verdade que vaza
Nas noites insanas...
Nas luas claras...
Na conversa com as estrelas...

Não me mate de uma vez

Deixa que em ti eu morra
Suavemente ...
Como a madrugada
Ou a chama da vela..." 

***

Reticências
Sonia Pallone 

"...Você sempre viu através de mim...
Imagens refletidas pelos meus olhos
e letras ditadas pelo meu coração...
Viu alguns dos meus medos e fragilidades
expostas ou não...
Desejos e frementes necessidades
que só tiveram coragem de aparecer
fantasiadas de metáforas
Ou entre reticências
que anteviam outras verdades...
Muitas vezes me achei um tanto covarde
por usar disfarces de palavras para me descrever...
Mas minha sensibilidade camuflada
sempre se expressou melhor assim...
"Underground"...
Dissimulada...
Esquiva-se ao se sentir observada...
Esconde-se...
Muda de sentido e foge pelos caminhos
de uma poesia que não é outra,
senão a minha verdade enfeitada..." 


       Sonia Pallone, amiga e poeta deste mundo virtual
       e dona de um raro talento. Meu especial carinho 
       com muita saudade ...

Alguns dos endereços de Sonia, no mundo virtual:

http://solidaodealma2.blogspot.com/
http://www.solidaodealma.globolog.com.br/
http://www.recantodasletras.com.br/autores/soniapallone
http://www.gargantadaserpente.com/toca/poetas/soniapallone


Angela Lara
Enviado por Angela Lara em 16/07/2006
Reeditado em 21/04/2009
Código do texto: T195051
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angela Lara
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 55 anos
1829 textos (247848 leituras)
53 e-livros (15731 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 04:34)
Angela Lara