Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ela (homenagem à poetisa Florbela Espanca)

Ela que semeou palavras em versos

e gritou forte sua solidão de alma,

entremeando seus sonhos dispersos

em lágrimas que lhe roubaram a calma.

 

Ela que andou perdida, presa na cruz

dos padecimentos de quem vive solitário.

 Como amigo, somente o poema que a conduz

a transcender seu luto, em sutil relicário.

 

Ela que a tantas pessoas traz encantamento,

que quando surge, todo mundo se dobra,

cujo choro se escuta em seu poético lamento;

 

talvez tenha sido a musa de alguem em tormento,

de cuja visão, no sonho não se desdobra

em realidade do amor, por um só momento.

 
Santos, SP
30/08/06
Guida Linhares
Enviado por Guida Linhares em 31/08/2006
Código do texto: T229497
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Guida Linhares
Santos - São Paulo - Brasil, 70 anos
1939 textos (158334 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 13:43)
Guida Linhares

Site do Escritor