Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nascer (Lucinéa da Câmara)

  Uma criança nasce, o pai disfarça e sai de fininho; a mãe com todo o seu amor assume, amor em dobro, amor de mãe e de pai.  Uma criança é um mundo, mundo que não se desfaz.
Amá-lo sempre amarei, de abandona-lo serei incapaz.  Digo porém a esta criança que com todo o sentimento a trago na lembrança:  Não fique triste, pai co-mo o seu ainda existe, pai vagabundo que apenas por prazer, somente para sofrer trouxe você ao mundo.
Pai sem amor, pai sem temor, pai sem piedade: será que é mesmo pai?  O nascimento de uma criança é algo divino, inexplicável.  Muitos não se dão conta disso, colocando pessoas inocentes no mundo: crianças vivendo a sua própria sorte, crianças que não conhecem o amor, o respeito, a ternura, a dignidade.
Não podemos continuar omissos a estes fatos!
Cabo Frio na Literatura Brasileira
Enviado por Cabo Frio na Literatura Brasileira em 03/09/2006
Código do texto: T231640
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cabo Frio na Literatura Brasileira
Cabo Frio - Rio de Janeiro - Brasil, 61 anos
16 textos (495 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 17:56)