Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

As ‘Divas’ do Judiciário... 'Minervas' dos tempos atuais.

Muito se tem falado da distribuição da justiça por seus operadores! E às vezes até falado mal; E até com um pouco de razão!...

Mas generaliza-se e se esquece de dar notoriedade a notáveis; como a Juíza da 8ª Plenária do 1° Tribunal do Júri da Capital Paulista; doutora Liza Livingston que, com a braveza de uma “Sara”, embora de estatura mediana, e um charme todo especial; e com maestria de Rigoberta Menchú, que em 1992, o Comitê para o Nobel declarou: “Rigoberta é um símbolo vivo de paz e de reconciliação étnica, cultural, justiça social, para o seu país, para o continente americano e para todo o mundo”; conduz os julgamentos de crimes contra a vida, perante a já mencionada Vara do Júri.

Um trabalho de “Bravos!”; Como se diz na região Nordeste do País: __ “Trabalho para quem tem sangue no olho”!_

... E dá para se imaginar seu sentimento após a prolação de cada sentença!...

Sem contar que, seu sonho sempre foi uma justiça, no mínimo, justa. E rápida; não como estamos vendo do abarrotamento dos cartórios com processos.

E é de se imaginar que ela, dentro de uma super-inteligência com a qual Deus lhe brindou, reconhece a falta de educação levando seres humanos a se matarem mutuamente. A falta de educação básica levando cidadãos a se matarem por insignificâncias financeiras; a necessidade do “bem maldito” dinheiro.

Cada processo uma história, que ela ao certo sonha um final feliz. Ou pelo menos um caso findado; uma justiça que, na sua sábia visão de interpretar o ocorrido baseando-se nas provas dos autos e as testemunhas ouvidas; __ E mais, claro, aquele ponto de vista pessoal seu. O abrilhantamento do processo com seu senso de justiça! _, está prestada a contento à sociedade.

Brilhante mulher! Uma Diva com ‘D’ maiúsculo; uma Minerva dos tempos atuais...

E nós, cidadãos paulistanos ou apaulistados, temos orgulho de ver sob seu ‘martelo’, a justiça se fazer cumprir; e que outros assim também ajam, a seu exemplo, eis que ela, orgulhosamente, modela a Magistratura; e como sempre o foi e o será: __ Sob orientação do Pai Celestial _.

As mais sinceras homenagens! E necessária a extensão aos seus Colaboradores, imbuídos da missão de auxiliar o Juiz.

SP, 24 de setembro de 2006.

Arnaldo Xavier Junior
www.geocities.com/arnaldoxavier
Arnaldo Xavier Junior
Enviado por Arnaldo Xavier Junior em 24/09/2006
Código do texto: T248228
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Arnaldo Xavier Junior
São Paulo - São Paulo - Brasil
23 textos (8308 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:52)
Arnaldo Xavier Junior