Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VAMOS CONVERSAR



Vamos Conversar

Para iniciarmos nossa conversa, reflitamos na Epístola de Paulo aos Coríntios:
“Ainda que eu tenha o dom de profetizar e conheça todos os mistérios e toda a ciência; que eu tenha tamanha Fé ao ponto de transportar montanhas, se não tiver AMOR, nada serei”.
Do amor tudo provém e no amor tudo se resume. Assim, vejamos:
Vida – é o amor existencial
Fé – é o amor que transcende
Religião – é o amor que busca Deus
Filosofia – é o amor que pensa.
Façamos, pois, o nosso roteiro diário com Jesus, o Templo vivo em que a Ciência seja cultivada, em que a Filosofia se erga em altar do nosso respeito e em que a Religião seja alimento de cada dia em nossos pensamentos, palavras e ações.
E, alicerçados nessa Trilogia de Valores Universais, estejamos convictos de que faremos de nossa fé o santuário sublime que nos conduzirá do mundo renovado aos eternos braços de Deus.
Tenhamos fé... Ainda que o céu esteja em trevas, o horizonte fechado e tudo pareça acabado, porque mais adiante estará sempre em expectativa uma FORÇA que nos fará ressurgir.
Durante esses dias, ouvimos falar de Jesus. E a nossa vida, como está? É na vida que entenderemos seus mistérios. É na vida que descobrimos o AMOR.
Nesta noite em que educadores e artistas vêm render graças ao Bom Jesus, façamos uma reflexão sobre a nossa caminhada e analisemos a nossa relação com a Fé. Fé e Vida. Vida e Amor. São elementos inseparáveis, quando cremos Naquele que nos criou.
Como educadores, co-responsáveis pela formação do homem integral, estamos executando nossa tarefa com amor, fé e compromisso? Não estamos muitas vezes nos desvencilhando desse caminho, limitando-nos a cumprir as nossas obrigações mecanicamente, esquecidos de que trabalhamos com seres humanos que amam, que sentem, que observam e sobretudo pensam?
E o Amor? Onde fica o Amor que é a “ressonância de Deus”, usando as palavras do Padre Roque Schinaider? Estamos imprimindo ao nosso trabalho as marcas da afetividade, do calor humano, do toque? Ou estamos sendo guiados pelas novas tecnologias?
A exemplo do Mestre que a todos amou sem distinção, estamos educando com respeito às diferenças, às limitações, às desigualdades? Façamos de nossas ações diárias na nossa escola um Santuário de Amor! E assim Jesus Cristo surgirá como sinal do Reino de Deus entre nós, através da nossa missão que tem como fundamento maior o amor.
É tempo de olhar para frente. Com certeza, nesses dias, preciosos momentos de  demonstração de fé e amor nos deixaram mais próximos de Deus. Vamos reavaliar o nosso cotidiano e confrontá-lo com o nosso paradigma pessoal, para podermos pensar sobre a nossa caminhada, conhecer melhor Jesus Cristo e partilhar com os nossos irmãos os dons que recebemos.
Na escola, nos cursos, nos encontros, nas oficinas de trabalho, direcionemos nossas atividades apoiadas nas lições do Bom Jesus, tendo sempre Nele a força aglutinante e a alegria de estarmos todos construindo a Catedral do Amor!
E a nossa relação com Jesus tem sido constante? Ele está presente sempre em nossa vida? Porque, se Jesus não estiver vivo entre nós, o nosso trabalho ruirá como uma construção artificial.
Jesus, Tu Te repetes e vives em cada ação que praticamos a favor dos nossos irmãos. A Tua presença nos questionará quando a unidade e a paz forem ameaçadas na nossa casa, na nossa escola... Tu és o Senhor da Paz!
Pedimos-Te Senhor, para permaneceres vivo entre nós. Quando o desânimo abater nossos corações, quando a fadiga envolver nossos corpos, quando o trabalho se tornar um “peso”, peçamos ao Bom Jesus para derrubar estas muralhas construídas dentro de nós pela acomodação, a preguiça, a indiferença, o egoísmo.
Nossa vida deverá ser um exemplo de fé e amor, numa conexão direta com Jesus. Reflitamos sobre isso... Não nos fechemos dentro de nós mesmos, prisioneiros de nossos desejos recalcados e que nos isola do mundo. Que os horizontes sejam abertos a uma boa convivência social; não deixemos que o individualismo dificulte as relações interpessoais, criando ilhas entre seres humanos.
Por isso, vamos todos dizer:
Precisamos de Ti, de Ti somente. Só Tu que nos amas podes sentir como é imensa a necessidade de Ti em cada dia do nosso trabalho! Todos precisam de Ti e há muitos que não sabem disso. Procuram a felicidade, o sucesso, a paz nos lugares onde Tu não estás. Não Te conhecem, por isso são infelizes, por isso fracassam, por isso se desesperam, por isso se matam...
Senhor, para não sermos técnicos e frios diante dos nossos alunos, ensina-nos a buscar-Te; mostra-nos o Teu exemplo de Mestre para que eduquemos com paciência, tolerância e amor. Dessa forma, estaremos ajudando a construir um mundo mais irmão.
E nossa relação com os colegas, como está? Estamos favorecendo o diálogo aberto, sincero, sem reticências nem bloqueios? Pensemos nisso e peçamos ao Bom Jesus a graça do amor fraterno e que todos os educadores e artistas, numa corrente sensível, aconchegante e profunda, lembrem-se de que o Amor muda a alma de casa, como dissera o poeta Mário Quintana.
Neste momento, elevemos nossos pensamentos ao Bom Jesus e agradeçamos fortalecidos no seu Amor, o dom da Vida.
A nossa convivência contigo, Senhor, nos dá força e energia para prosseguirmos nesta grande escalada da educação. Dá-nos a sensatez para reconhecermos quando estivermos equivocados; generosidade para pensarmos no outro, benevolência para enxergar igualmente todos os irmãos; lucidez necessária para agirmos segundo a Tua palavra.
Obrigada, Senhor Jesus!

Esta foi uma homenagem ao Senhor Bom Jesus, Padroeiro da Paróquia Bom Jesus da cidade de Brumado, na noite dos Educadores e Artistas.
Mena
Enviado por Mena em 06/10/2006
Reeditado em 06/10/2006
Código do texto: T257758

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mena
Brumado - Bahia - Brasil
539 textos (113456 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:36)
Mena