Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Canção grata

Uma forma de homenagear esta grande escritora, uma das minhas preferidas, fiz uma releitura de uma poesia da Florbela Espanca:

Desde que a ti me entreguei
Meu mundo não foi mais o mesmo
Devido ao amor que a ti segreguei
Hoje sofro,mas ainda agradeço
Pena que devido a isso, envelheço
Pois pago pelo erro de quem amei
E de toda mágoa somente eu restarei

E no fim, os beijos, ainda lembro
Porém há mais lágrimas a rolar
Sei que dessas lástimas, não mereço
Pois não fui eu quem morreu sem tentar
Mesmo assim sou grata, aprendi a errar
Não mais amei dessa forma, com desejo
Porém outros como a ti, hei de encontrar

Enfim, se tudo se tornou um erro
Pelo menos tenho a quem culpar
Minha gratidão a ti é sem rodeio
Tu, que fostes como um forasteiro
E meu coração levou com galanteio
No seu erro, acabou por acertar

E no fim, os beijos, ainda lembro
Porém há mais lágrimas a rolar
Sei que dessas lástimas, não mereço
Pois não fui eu quem morreu sem tentar
Mesmo assim sou grata, aprendi a errar
Não mais amei dessa forma, com desejo
Porém outros como a ti, hei de encontrar
Gele
Enviado por Gele em 23/10/2006
Código do texto: T271192
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Gele
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 31 anos
35 textos (1290 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:50)
Gele