Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nossa Terra

A terra do Pará
Não dá pra esquecer:
Muita pupunha, assai, tacacá,
Manga pra valer.

Não posso pretender pra fora viajar.
A nossa terra em primeiro lugar quero conhecer.

Quando estive em Salvador,
Se algo me impressionou
Foi no Mercado aquela gente
Tão contente a sambar.

Toca berimbau,
Bota pra quebrar.
Querer ser mais feliz
Não pude desejar.

A terra do Pará
Não dá pra esquecer:
Cupuaçu, assai, tacacá,
Moqueca a escolher.

Não posso pretender pra fora viajar
Sem nossa terra, em primeiro lugar, antes conhecer.

Quando estive em Salvador,
Samba de roda me empolgou.
Maculelê eu aplaudi
Até o dia clarear.

Toca berimbau,
Bota pra quebrar.
Querer ser mais feliz
Não pude desejar.


Rio, 26/11/1976
Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 30/10/2006
Código do texto: T277259

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6596 textos (144477 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 06:56)