Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Violetas Imperiais

(gravação na sessão Áudio)

(minha homenagem a "Souza, o pedreiro-faz tudo que foi Calouro da Rádio Nacional...")

Lembram daquelas antigas crônicas na revista Seleções, "Meu Tipo Inesquecível"? Eu lia na minha adolescência e sabia que um dia teria o meu tipo inesquecível pra contar a história... só não sabia que seria neste Recanto!
Pois bem; Quando desmontei meu Stúdio de gravação num prédio comercial, para reconstrui-lo em casa,com a devida permissão da Aurea, conhecí o Souza,um mulato magro, alto que era um pedreiro-pintor polivalente que desmontou e remontou o Stúdio, praticamente sozinho.Duas coisas nos aproximaram  : Souza, como eu tinha uma prótese no lugar de um dos olhos;Eu na vista direita e ele na vista esquerda, curioso; O segundo motivo menos estético e muito mais artístico: Souza tinha uma possante voz de barítono que me fez perguntar: Voce já experimentou cantar, Souza?
No que ele encheu o peito, ajeitou a postura e disse com um meio sorriso orgulhoso: "Eu já fui Calouro da Rádio Nacional, maestro".Me tratava assim, com uma certa cerimônia que a princípio me incomodava mas depois que viramos "amigos de infância", passou a funcionar como uma cumplicidade e ele gostava disto;conversa vai, conversa vem, alguns cafezinhos depois Sentei e experimentei o Teclado Souza foi se aprochegando e pediu com respeito: dó maior, maestro,Violetas Imperiais...No que arpejei uma introdução ele mandou com a maior segurança.".Violetas Imperiais..."Quando o músico gosta da voz do cantor, o acompanhamento sai mais caprichado, com frases que se contrapõem ao canto( aliás Contraponto não tem nada contra...é, completamente a favor...) Terminamos a música nós mesmos nos aplaudindo...sabe criança solta na confeitaria... Souza parecia uma delas Que bonita voz de Barótono, disse pra ele e pra mim mesmo! Dias depois experimenta daquí, ajeita dalí, meu filho Renato instalou a mesa de gravação, ajeitou o microfone e eu disse: Souza; GRAVANDO!
SENHORAS e SENHORES: com voces uma gravação exclusivíssima de um brasileiro, pedreiro de profissão com alma de Passarinho: Meu amigo Souza, que foi calouro da Rádio Nacional, até o dia que não o deixaram concorrer mais, porque ganhava TODAS! (meu tipo Inesquecível)


(Ouça a canção com o Souza, na sessão Áudio)

                   
Aecio Flávio
Enviado por Aecio Flávio em 29/11/2006
Reeditado em 31/12/2006
Código do texto: T304867

Áudio
Violetas Imperiais - Aecio Flávio
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aecio Flávio
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 75 anos
139 textos (20916 leituras)
117 áudios (22139 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 17:04)
Aecio Flávio