Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amizade de Luana

Um dia uma garota me ensinou uma diferença entre as mulheres. Me ensinou que existem dois tipos de mulheres, e que todas elas se comparam a uma maçã. E e todas elas ficam em arvorés e as melhores estão em cima ou seja, de difícil acesso, e as que não prestam ficam embaixo, bem acessíveis a todos, porém, não prestam! É uma das comparações mais corretas que já ouvi, e até ai tudo bem se não fosse pelo fato de ouvir isso exatamente de uma dessa maçãs que ficam bem no alto.
     Talvez o grande encanto e ao mesmo tempo mágica da vida seja a de não ter certeza de nada com exceção da morte que ironicamente traz fim a nossas vidas, e a cada novo dia que acordamos, a cada novo despertar seja nossa vida muito ou nada emocionante, em dias ruís ou não, quando tristes ou felizes, nunca sabemos o que vem em nosso próximo minuto, nunca sabemos o quanto um bom momento vai durar ou por quanto tempo iremos levar para esquecer eventuais decepções que nosso dia  dia nos ocasiona, sabemos sim que estamos sujeitos a essas  sensações mas não podemos prever quando elas vão acontecer.
     Seja coisas ruins ou boas, não interessa, importante é que a incerteza de cada momento faz com que todos eles se tornem especiais. E em um desses momento, num dia comum, numa conversa comum, entre um contato e outro do meu dia a dia conheci uma pessoa incomum, uma pessoa de singularidade indiscutível, com uma capacidade única de transformar uma simples conversa num grande amizade, um dialogo apenas e o alicerce de uma grande amizade revelada em poucos dias que como fruto me deu muitos conselhos, grandes idéias e ate mesmo essa homenagem feita com simplicidade porém de coração.
     Fico feliz de saber por mim mesmo que ainda existe no mundo pessoas que sabem demonstrar seu afeto pelo próximo, seu carinho com pessoas que nos querem bem, ter noção que estas coisas valem como ouro nos dias de hoje, dias em que humanos matam uns aos outros por ciúmes, raiva, rancor, inveja, e todas futilidades que homens criam para tornar o mundo um lugar menos desigual para nós e nossos filhos. O que me conforta é saber que neste mesmo mundo ainda existem pessoas que sabem o valor de uma amizade que começa casulamente, pessoas como Luana!
Thiago Paiva Moreira
Enviado por Thiago Paiva Moreira em 17/09/2007
Código do texto: T656498

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Thiago Paiva Moreira
Betim - Minas Gerais - Brasil, 30 anos
84 textos (23422 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 08:38)
Thiago Paiva Moreira