Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desejos

Queria ser o vento
Que toca teu semblante e afaga tua pele.
O mesmo que esfria e sopra minh'alma
na falta de um abraço teu.

Queria ser a lua
que fulgura no céu clareando teu sorriso.
A mesma para a qual olho insistente e inebriada
e contemplo na ausência de tua face.

Queria ser a chuva
que percorre teus traços, umedecendo teus lábios.
E ainda que seja torrencial
não se compara às lágrimas que choro.

Queria ser o tempo
o destino, o caminho
para traçar as lineares da tua vida e trazê-las ao encontro das minhas.

Queria ter o dom de ser poeta
e transformar meu desalento em sensibilidade.
Queria ser apenas uma poesia,
ser palavras rabiscadas com sentimento
e conseguir transmitir-lhe o que sinto quando estás distante.
Fazer com que, por um instante, fitem-me teus olhos
e se passe em tua mente que és amado,
que o coração de alguém se aperta ao recordar tua imagem.
Júlia de Verona
Enviado por Júlia de Verona em 24/09/2007
Reeditado em 25/09/2007
Código do texto: T666441
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Júlia de Verona
São Paulo - São Paulo - Brasil, 28 anos
1 textos (85 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 13:30)
Júlia de Verona